segunda-feira, 2 de novembro de 2020

"As Dez Figuras Negras" de Agatha Christie

 

Acabei de ler o romance de suspense, mistério e terror de Agatha Christie "As Dez Figuras Negras". Dez pessoas que não se convivem entre si são convidadas por um desconhecido a passar uma semana na ilha do Negro de que ele é proprietário e a curiosidade leva-as aceitar. Chegadas ao destino descobrem que o anfitrião não está. No quarto de cada um está a lengalenga dos 10 negrinhos que vão sucessivamente desaparecendo. Na primeira refeição são sujeitas a uma voz que as acusa individualmente de terem provocado a morte de alguém inocente devidamente identificado e são questionadas se têm alguma coisa a dizer em sua defesa. Após negações de uns e confirmações de outros, o comum é que nenhuma fora condenado pela justiça e decidem desistir da estadia, mas ficam isoladas pelo mau tempo enquanto vão acontecendo mortes que seguem o registo do texto dos 10 negrinhos. O terror vai-se instalando e a desconfiança sobre quem entre eles é o assassino até chegarmos às últimas vítimas.

Este é um dos enredos mais elaborados e imaginativos que já li na obra de Agatha Christie, bem escrito e com os pormenores muito bem articulados, num último capítulo percebemos como a estratégia foi montada, por quem e levada a cabo com o objetivo justiceiro de culpados cuja justiça não conseguia condenar. Gostei mesmo muito deste romance, foi do melhor que já li no género de suspense e terror sem nada de sobrenatural ou irracional. Recomendo.

5 comentários:

Pedrita disse...

é maravilhoso, acho que foi um dos primeiro que li. é absurdamente genial. no brasil chama o caso dos dez negrinhos. bela capa. o livro era da família, nem sei por onde anda. beijos, pedrita

Joaquim Ramos disse...

Tinha-lhe falado muito neste livro. Fico satisfeito por ter gostado. Na versão cinematográfica o final é muito diferente.

Carlos Faria disse...

Tenho um amigo no Brasil que o leu com o título "E não sobrou nenhum" que é uma tradução do original... mas é sempre maravilhoso. Quando comecei a ler percebi que já vira o filme há muitos anos atrás, já não sabia a explicação mas sabia que nenhum sobrava.

Joaquim Ramos disse...

Na velhinha coleção Vampiro, o título era "Convite para a Morte", para mim mais feliz de todos.

Carlos Faria disse...

Joaquim Ramos
Esse nome não associava a esta obra, apesar de não ter lido muitos livros de Agatha, este para mim é o mais genial. Já não me lembrava do fim do filme por isso não dei pela diferença.