segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

CAPELINHOS - Os danos das cinzas vulcânicas

A continuação da actividade dos Capelinhos no início de 1958 voltou a ser predominantemente surtsiana e se nos períodos de explosividade mais forte a zona costeira chegava a ser atingida pela queda de grandes blocos, muito maiores foram os estragos das cinzas vulcânicas contidas nas colunas eruptivas, trazidas pelo vento para terra e que atingiram grandes distâncias.

[Foto publicada em: Machado, F. e Forjaz, V. H. (1968) "Actividade Vulcânica do Faial - 1957-67" Ed. Com. Reg. Turismo Distrito da Horta]

Estas cinzas não só soterraram centenas de habitações na zona do Canto do Capelo e do Norte Pequeno,
como ainda levaram ao colapso dos telhados e obstrução das vias de comunicação, pois a espessura destes materiais ultrapassou a dezena de metros. Também destruíram culturas na zona oriental da ilha e causaram outros danos, incluindo mesmo em ilhas vizinhas, em actividades tão simples como a secagem de roupa ao ar-livre, sujidade nas moradias e redução da produtividade agrícola.

5 comentários:

RJ disse...

Os maciços vulvânicos são, muitas vezes, heterogéneos, o que dá muitos problemas na execução de obras como túneis.

Materiais "duros" como basaltos e afins (andesitos, tufos) convivem muitas vezes com materiais argilosos, originados por alteração de cinzas vulcanicas.

Melões Melodia disse...

Gostava de entender um bocadinho mais do que falas... de qualquer forma, nao deixa de ser um mundo fascinante.
Mas fazes com maestria essa ligacao com o mundo da geologia com o dos leigos na materia com as imagens que nos das, sejam elas os 12 metros de espessura das cinzas, o colapso dos telhados, ou as simples actividades do dia a dia como a secagem de roupa ao ar livro.
Sempre achei que se ensina melhor quando se sabe por uma imagem a frente do que se fala. Por isso gosto de passar aqui e ler-te.
Abraco

geocrusoe disse...

hao rj
sim é verdade e a quem o dizes! esta semana estive a falar com um construtor de estradas que agora compreendeu muito do que eu lhe dizia quando discutia antes o projecto ao nível da componente geotécnica.

melões e melodia
para mim geologia é mesmo a minha principal paixão, mas julgo que não sobreviria sem música e livros, tento neste espaço divulgar o tema geologia, alguns assuntos são mais acessíveis e permitem melhores descrições, outros só mesmo com a imagem e alguns ainda hão-de de permitir algumas brincadeiras ou tomadas de consciência se situações mais sérias. é um prazer ver-te por cá

Anónimo disse...

Geocrusoe, espero que tenha feito uma boa viagem de regresso a casa.

Sei que já sabe quem escreve.

Como disse, foi uma surpresa para mim, o que me esqueci de dizer é que foi uma boa surpresa. :)

A perspicácia é sem dúvida um traço da sua personalidade, e não esqueçamos a boa disposição e humor.

Cumprimentos.

P.S.: Volte mais vezes, e traga a máquina fotográfica.

C.F.C.C.

geocrusoe disse...

ao cfcc
sim claro que sei quem és, talvez algum dia por aí venhamos a fazer uma viagem juntos para tirar fotos da tua ilha e falar da geologia daí neste espaço.