terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

O Nosso Carnaval 3 - A DANÇA

Outra forma de expressão carnavalesca é a Dança de Carnaval, uma misto de representação teatral e de dança, típico dos Açores e com expoente máximo na ilha Terceira, onde existem dois tipos diferentes, embora ambos ligeiramente diferentes da do Faial.No Faial, a Dança de Carnaval apresenta-se no chão, nunca em palco, começam por um cortejo de pares a desfilar para o lugar da representação, muitas vezes em plena rua, ao longo desta entrada cantam versos de apresentação da localidade da sua proveniência e realçam alguns dos atributos da sua freguesia e ilha. Podem envergar arcos ou não nesta fase.
Segue-se uma representação, na generalidade alegre e cómica, enredo. No qual fazem uma sátira social de uma situação local ou uma crítica aos costumes actuais, algumas personagens da dança assumem os papeis principais e os restantes pares, por norma em quadra, expõem julgamentos populares da situação, no fim surge um final feliz e uma lição moral.
A dança prossegue por norma com um de dois tipos de modas; os cardaços, apresentada na foto acima, ou a dança de maços. Para qualquer uma delas existem composições específicas tradicionais e que se enraizam no passado de cada localidade. A coreografia dos cardaços, comum em muitas regiões da Europa, pouco varia, mas é acompanhada por cantares. A dança dos maços (uma espécie de martelo de pedreiro em madeira e pintado de cores vivas), por norma é mais ritmada, nem sempre cantada e permite maior diversidade coreográfica. Quando criança, na Ribeirinha os maços eram praticamente omnipresentes em todas as Danças de Carnaval.
Uma última moda completa a dança, uma marcha sempre cantada, com arcos ou não, onde os marchantes se despendem dos presentes e por vezes salientam a mensagem do enredo.

2 comentários:

José Quintela Soares disse...

As tradições, sem excepção, devem manter-se, e é salutar que sejam os jovens a fazê-lo.

Infelizmente, o carnaval nos Açores deixou de ser festejado em muitos locais em que antigamente era "Rei".

geocrusoe disse...

ao josé quintela soares
mas estão a ser revitalizadas em muitos locais do Faial, precisamente pelos mais novos, não só ao nível do carnaval, como noutros casos e ainda bem.