terça-feira, 5 de agosto de 2008

SEMANA DO MAR 2008: Música Popular Portuguesa

A minha primeiras descobertas da Semana do Mar 2008 começaram pela Festa do Livro, a decorrer na Biblioteca Pública da Horta e responsável pelas primeiras despesas da festa, depois a exploração das feiras e seguiu-se primeiro concerto da noite, coincidência, pelo grupo de Música Popular Portuguesa "MARGENS" da Ribeirinha do Faial .


Com pouco mais de uma dezena de anos, este grupo resistiu ao sismo e à pequenez da sua terra de origem. Tem um CD gravado, possui um reportório que tem sabido diversificar e ampliar ao longo dos anos, interpreta não só músicas tradicionais dos Açores e do país em geral, como ainda divulga as obras dos actuais compositores regionais de música popular portuguesa, com temáticas frequentes sobre o mar, as baleias e a poesia inerente a esta ilhas.
O MARGENS, integrado na Casa do Povo da Ribeirinha, tem mostrado ao longo dos anos um trabalho profícuo na sua área e esforçado por assegurar uma qualidade de interpretação cheia de alegria que, por norma, contagia o público presente. Já percorreu várias ilhas dos Açores e representou culturalmente os Açores em celebrações do Dia da Comunidades Portuguesas no Canada (Vancouver), com um desvio então aos Estados Unidos (Califórnia).


Freguesia da Ribeirinha no Faial, terra de origem do Grupo Margens, ao fundo o Pico e São Jorge (as outras duas ilhas do Triângulo).


Em próximo post espero mais uma viagem pela cultura popular do Faial, se possível, passando pela freguesia dos Flamengos.

4 comentários:

nanda disse...

A foto está maravilhosa. Não consigo estar aí mais cedo...estou perdendo uns bos serões.

Paulo Pereira disse...

Acabaste de pôr a ribeirinha no mapa com esta última foto.

geocrusoe disse...

nanda
os bons serões são sobretudo os seus participantes que o fazem, bons grupos podem por vezes ajudar, mas é em nós que está o espírito da festa e da alegria, por isso pode estar a ganhar noutras frentes.

paulo pereira
a ribeirinha sempre esteve no meu mapa e se não está no mapa de outros, é apenas porque ver a beleza também implica,por vezes, saber procurar. eu apenas mostro o que encontro.

Pedrita disse...

aqui em são paulo vamos ter a bienal do livro na semana que vem. beijos, pedrita