terça-feira, 1 de abril de 2008

DELTAS LÁVICOS NO TRIÂNGULO - Fajã das Almas

Não tenho condições para efectuar uma cobertura da geologia de todas as ilhas dos Açores tal como faço para o Faial, não só por falta de conhecimento tão profundo de todas as terras deste Arquipélago, mas também por não possuir uma cobertura fotográfica exaustiva e adequada de cada parcela desta Região. Todavia, ao nível do Triângulo, sempre possuo algumas fotos que me permitem efectuar alguns post. Assim, continuando o recente tema das fajãs, arribas fósseis e deltas lávicos, hoje damos um salto a São Jorge, mais precisamente à freguesia das Manadas, onde, quando jovem e criança, passei grande parte das minhas férias de Verão.


Na foto acima é bem evidente uma estrutura que parece descer pela arriba costeira e que corresponde, em grande parte, à cascata de uma escoada lávica, como que "fossilizada".
Também existem na base da arriba depósitos de avalanche que parecem aumentar o volume da cascata.



Junto ao mar lá se desenvolve um delta lávico típico e responsável pela belíssima Fajã das Almas.
Ao fundo podem ver uma povoaçãona base da arriba, que corresponde ao limite ocidental da Fajã Grande, onde se instalou a vila e sede de concelho da Calheta.

A zona portuária e balnear da Fajã das Almas, na freguesia das Manadas, concelho de Velas.

São Jorge é, sem dúvida alguma, a ilha açoriana com maior número de fajãs de todo o arquipélago, com géneses normalmente associadas a deltas lávicos e a escorregamentos ao longo da arriba.

No próximo post espero dar um salto à ilha do Pico, para cobrir o Triângulo neste tema.

7 comentários:

Paulo Pereira disse...

Belo post, sim senhor.
Fico com àgua na boca, enquanto espero pelo post do Pico.

Pedrita disse...

lindas as fotos, tenho muita vontade de conhecer açores. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

ao paulo pedreira
calma que o dia das fotos não estava famoso... mas é a diferença das fotos no Faial e nas outras ilhas, no Faial posso esperar por melhores condições, no Pico é quando lá vou (raramente) e São Jorge depende do stock, pois sempre ia com maior frequência.

à pedrita
vale a pena conhecer os Açores, nalguns locais a paisagem faz lembrar a Mata Atlântica e a serra dos Órgãos, noutros é bem diferente, mas nenhuma ilha é cópia de outra, todas possuem belezas muito específicas, embora possuem componentes que as unem, o clima é algo instável, mas em Julho e Agosto tem grandes probabilidade de tirar umas férias inesquecíveis.

Lc disse...

São Jorge, outra bela Ilha.

geocrusoe disse...

lc
é sim senhor, uma ilha também muito muito bonita... e geologicamente também muito interessante.

Isabel Machado Silveira disse...

querido amigo Carlos, finalmente visito o teu blog..... :)
e até dá para matar saudades das maravilhosas paisagens dessas ilhas de bruma (já está nos favoritos!!)
Belíssimo registo fotográfico!
Beijinhos grandes e até breve.

geocrusoe disse...

à Isabel
Ainda bem que aparecestes, visita este espaço todas as vezes que quiseres, serás sempre bem vinda e podes apresentar os comentários que achares oportunos. Espero que por aí tudo esteja a correr bem.