quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Jardim da Vila de Velas

Pequena, simpática, atraente, encantadora e rica em pormenores de arquitectura tradicional portuguesa é a praça central da vila das Velas em São Jorge...

O seu belo jardim centrado por um ternurento quiosque, onde abundam os canteiros de flores diante de uma cascata de verde tornam este local num relaxante espaço mesmo no centro mais movimentado desta pacata e linda vila da ilha de São Jorge.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Mário de Sá-Carneiro

Torre Eiffel
Foto de Tristan Nitot, extraída e nas condições daqui

A minh'Alma fugiu pela Torre Eiffel acima;
- A verdade é esta, não nos criemos mais ilusões -
Fugiu, mas foi apanhada pela antena da T.S.F.
Que a transmitiu pelo infinito em ondas hertzianas...

(Em todo o caso que belo fim para a minha Alma!...)

Mário Sá-Carneiro, Paris, 1915

domingo, 26 de setembro de 2010

RIBEIRINHA EM FESTA - DOMINGO DE SÃO MATEUS

Quer pela relevância religiosa, como pela importância do convívio das pessoas e ainda para preservar a tradição, as festas rurais são um ponto alto da vivência das nossas freguesias.
Não importa o credo de cada um, hoje é um dia importante na Ribeirinha, é o dia da Festa de São Mateus.
A Igreja cumpre assim um papel social fundamental num meio onde o Estado cada vez está mais ausente.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

RECITAL DE VIOLONCELO E PIANO

Clique na imagem para ampliar o programa



Este blogue tem o prazer de divulgar os concertos acima descritos os quais irão decorrer no Pico e no Faial.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

OUTONOS


Olá Outono.

Chegaste às 3 horas e 9 minutos e embora por muitos não sejas muito querido, aprendeste a sobreviver entre aqueles que receiam a perda do vigor do Verão e os que definham no Inverno, que saudosamente já olham para ti como o período onde saborearam a maturidade plena e reconhecem que os ridículos e belos sonhos alimentados na Primavera raramente se concretizam.

Talvez porque nasci no Outono, talvez porque estou no Outono da vida, estou em paz com o Outono.

Aliás, gostava de compreender o mundo tão bem quanto admiro o Outono, a estação que mostra como a natureza se adapta às intempéries que se vislumbram no horizonte e calmamente sabe esperar por elas... sem traumas, mas convenientemente preparada.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

21 de Setembro: Dia da Freguesia da Ribeirinha

21 de Setembro, por deliberação da Junta de Freguesia da Ribeirinha, concelho da Horta, no anterior mandato, é o dia da Freguesia da Ribeirinha.

Ribeirinha

A data foi escolhida por coincidir no calendário religioso com o dia do patrono da paróquia desta comunidade: São Mateus; tendo em consideração que no passado este nível de autarquias estava intimamente associada ao poder religioso, daí o facto do estatuto de freguesia, por norma, coincidir com a criação de paróquias, e ainda reconhecendo o importante papel da antiga Junta de Paróquia na administração desta comunidades rural.

Espalhafatos

Se existem dúvidas sobre a data do início dos povoamentos na Ribeirinha, sabe-se que já existiam povoações em 1600 e que em 1666 esta zona do Faial tinha importância suficiente para lhe ser reconhecido o estatuto de Freguesia.
Hoje, com menos de 500 habitantes dispersos pelas localidades de Ribeirinha e dos Espalhafatos, esta freguesia mantém a tradição de possuir uma dinâmica cultural acima da sua dimensão populacional.

PARABÉNS RIBEIRINHA

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

HORTA DOS CABOS SUBMARINOS

O aparecimento das telecomunicações no século XIX tornou a Horta no maior nós de cabos submarinos entre as várias potências da Europa, os Estados Unidos, o Canadá e países da América do Sul.
Um aspecto da sala com expositores e paineis explicativos


Esta realidade não só trouxe para o Faial numerosos trabalhores especializados das empresas de telecomunicações dos vários países com estações na Horta, com a suas línguas e tradições culturais, como ainda deu emprego e formação a muitos habitantes locais, com o consequente intercâmbio.


Equipamentos de uma época onde o telégrafo e o código morse eram reis

Tal dinamismo socio-cultura e económico levou à construção de vários edifícios residenciais, de apoio técnico, de serviços e infraestruturas sociais e lazer para criar condições dignas a tão grande número de pessoas envolvidas nesta revolução do século XIX. A Horta tornou-se um centro de actividades desportistas das elites europeias: futebol, ténis, remo, hipismo, vela, etc., pois de tudo um pouco fervilhava nesta cidade cosmopolita.

Vários tipos de cabos submarinos que uniam o Atlântico pela Horta

Esta realidada modificou-se a partir da década de 1960 com os novos avanços tecnológicos, mas o legado deixado pela posição geoestratégica da Horta no apoio às telecomunicações no hemisfério ocidental é enorme, está em exposição na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça e merece ser visitado por todos os que cá hoje residem ou que por aqui passem. Tudo repleto de explicações, para melhor conhecerem e perceber este período áureo da economia e vida social desta cidade que por isso ficou tão aberta ao mundo.

A não perder!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

ERA UMA VEZ UMA ESCOLA...

Era uma vez uma escola muito engraçada... tinha varandas vermelhas, alpendres cobertos, vasos floridos, cantaria tradicional, telhados que abrigavam plantas e paredes de argamassa branca entre blocos de basalto escuro...
Só que por decisão superior não tem mais crianças... apesar de continuar orgulhosamente bela.
Ontem acolá... hoje ali... e amanhã aqui, assim o riso e a gritaria das crianças vai-se silenciando pelas nossas freguesias rurais, fruto de um sistema que se julga saudável e humano por retirar as pessoas e as novas gerações do campo.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Freguesias rurais do Faial 10 - CAPELO

O Capelo é a freguesia rural onde ocorreu o evento mais conhecido do Faial: o Vulcão dos Capelinhos, sem dúvida a maior atracção turística e científica desta ilha, mas à sombra da catástrofe de 1957/58 esta povoação colhe hoje importantes benefícios e que é o maior pólo de atracção turística da localidade e desta parcela dos Açores.

Situada na extremidade mais ocidental do Faial, estendendo-se sobretudo numa encosta virada a sul, mas ocupando uma pequena franja exposta a norte separada por um alinhamento de pequenos cones vulcânicos, o Capelo é a maior freguesia do Faial em área (25,93 km2) e uma das menos populosas da ilha (perto de 500 habitantes), consequência da erupção ocorrida em meados do século XX, que conduziu a uma forte emigração dos seus residentes então sinistrados daquela catástrofe.

Devido a situar-se na zona de formação mais recente da ilha, afectada por duas erupções históricas, a primeira em 1672, esta freguesia não possui grandes extensões de terrenos com boa aptidão agrícola a baixa altitude, uma grande parte da sua área é ocupada por solos imaturas, mas onde se desenvolve vastas áreas florestadas, tornando-a numa das zonas mais arborizadas do Faial.

Apesar destas condicionantes, o Capelo possui zonas de grande beleza paisagística que permitem a existência de importantes trilhos pedonais e uma estância com águas termais no Varadouro, onde também se encontra uma zona balnear que permite mergulhar em águas azuis profundas, estender-se numa pequena praia ou optar por uma piscina de água do mar localizada numa depressão na frente costeira de uma escoada lávica histórica.

Por tudo isto, não admira que o Capelo seja a freguesia que concentra o maior número de segundas residências de campo ou de zona balnear dos habitantes da cidade da Horta e que atrai um grande número de famílias estrangeiras para viverem calmamente num sítio belo e longe do bulício das grandes urbes europeias.
O Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos aqui situado é uma das estruturas que qualquer visitante do Faial ou os alunos das turmas de Geologia do ensino secundário em Portugal devem visitar, não só pela sua beleza, mas, sobretudo, pela grande informação que presta a quem ali se desloque.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Paisagem Vulcânica da Ilha do Pico

PARABÉNS

Paisagem Vulcânica da Ilha do Pico, candidata às "7 Maravilhas Naturais de Portugal" na categoria de grandes relevos.

Apenas três ângulos demonstrativos da razão de ser desta beleza natural de Portugal, dos Açores e do Triângulo.

E para desejar boa sorte cá do Faial, onde observo quotidianamente esta beleza a partir deste lado do canal. BOA SORTE PICO!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

RESCALDO DE UMA SEMANA MUSICAL

Uma semana com dois eventos no campo da música erudita já não é algo assim tão raro no Faial. No recital do dia 2 de Setembro, integrado nas Festa do Varadouro, executaram-se obras do barroco até ao romântico, sob a direcção artística de Kurt Spanier, este ano contou com duas novas apresentações neste evento:
Ágata Biga, soprano, a qual já fora apresentada neste post, apesar de ainda estar no início destas andanças, o potencial da sua voz vai ficando cada vez mais evidente; e

Rodrigo Lima, flautista, um terceirense que eu não conhecia, foi uma bela surpresa. Mostrou um grande domínio da flauta, das obras e uma excelente interpretação artística, independente da época da composição.

Novamente parabéns a todos os que continuam em insistir e a conseguir sucessos na integração deste tipo de concerto nesta festa tradicional de cariz marcadamente rural e popular e, sobretudo, os que emprestam os seus talentos para que estes recitais sejam possíveis.

Integrado no "Açores Temporada de Música 2010" o programa do recital do dia 4 foi dedicado à canção erudita portuguesa, fortemente radicada no folclore nacional, nomeadamente açoriano.
Se Francisco Sassetti foi um bom acompanhante de piano e conhecedor da solista. Sandra Medeiros foi estrela, com uma grande segurança na voz, uma boa dicção e uma excelente interpretação e expressão das canções cantadas, a qual valorizou todas as composições que integraram este recital.

Uma coisa ficou clara, a canção erudita portuguesa pode não ser muito conhecida, mas, seguramente, os portugueses devem passar a conhecer melhor a açoriana: Sandra Medeiros.

Sandra Medeiros. Imagem daqui

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

RECITAL DE CANTO E PIANO

Numa semana rica em cultura, aqui fica a divulgação de mais um evento cultural no Faial, este integrado na Açores Temporada de Música 2010, uma iniciativa da Direcção Regional da Cultura do Governo dos Açores.

Biblioteca e Arquivo regional da Horta

Sábado, dia 4 de Setembro, às 21h30 no Teatro Faialense

Sandra Medeiros, soprano

Francisco Sassetti, piano


Consulte o Programa aqui.


Fonte: http://www.azorestemporada.com/


quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Concerto de Canto e Flauta na Festa no Varadouro

A realização de um concerto de música erudita sob a direcção artística do Tenor Kurt Spanier na festa de Nossa Senhora da Saúde, na ermida do Varadouro, freguesia do Capelo é já uma tradição nos últimos anos que se enraizou no programa cultural do Faial.

Cartaz do concerto (clique na imagem para a ampliar)

Este ano não é excepção e tal como sempre, ocorrerá novamente a participação de músicos convidados ligados a várias ilhas dos Açores.

Assim, no dia 2 de Setembro, pelas 21h00, na ermida de Nossa Senhora da Saúde, decorrerá o já habitual concerto integrado no programa destas festas.