quinta-feira, 23 de setembro de 2010

OUTONOS


Olá Outono.

Chegaste às 3 horas e 9 minutos e embora por muitos não sejas muito querido, aprendeste a sobreviver entre aqueles que receiam a perda do vigor do Verão e os que definham no Inverno, que saudosamente já olham para ti como o período onde saborearam a maturidade plena e reconhecem que os ridículos e belos sonhos alimentados na Primavera raramente se concretizam.

Talvez porque nasci no Outono, talvez porque estou no Outono da vida, estou em paz com o Outono.

Aliás, gostava de compreender o mundo tão bem quanto admiro o Outono, a estação que mostra como a natureza se adapta às intempéries que se vislumbram no horizonte e calmamente sabe esperar por elas... sem traumas, mas convenientemente preparada.

4 comentários:

ematejoca disse...

Como também sou uma admiradora do Outono, corri aqui para lhe deixar as palavras do Albert Camus, que publiquei no "ematejoca azul" para festejar o Outono.

E que encontro?
Um dos mais bonitos e poéticos texto sobre o Outono, que até hoje li. Encantada, levei-o para o "ematejoca azul", e guardei o texto de Camus para mais tarde.
Desejo que o GEOCRUSOE esteja de acordo, em eu use o seu belíssimo texto no meu blogue.

Saudação outonal!

geocrusoe disse...

@ ematejoca
Obrigado pelo elogio.
O texto saiu-me naturalmente, reflecte o que ia na alma no momento e como vejo as coisas à minha volta.
Como sabe tudo aqui que não for indicado ser da autoria de terceiros pode ser usado, por isso só tenho a agradecer a divulgação do post.

José Quintela Soares disse...

Outono e Primavera são as minhas estações preferidas.
Sem muito frio nem muito calor. Temperadas.
E belas.

geocrusoe disse...

Talvez porque na primavera a chuva ainda seja intensa e eu esteja saturado do chuvosos invernos ilhéus, continuo a preferir o Outono, aliás por norma é onde gozo também as férias já há vários anos e por isso tenho boas recordações.