terça-feira, 16 de novembro de 2010

CATÁSTROFES: Reconstrução Reordenamento

A freguesia da Urzelina foi em grande parte destruída pelas lavas da erupção de 1.º de Maio de 1808, da sua igreja de então ficou a torre, mas a sua comunidade não morreu, os seus habitantes arregaçaram as mangas e reconstruíram casas e templo em novos locais não ocupados pelas escoadas basálticas de então. Surgiu assim uma nova igreja desta paróquia de São Mateus, talvez mais imponente, mais bela e mais segura.

As catástrofes por norma são dolorosas, mas podem ser momentos de crescimento e de amadurecimento, inclusive das nossas terras, com a reconstrução de edifícios mais seguros, modernos e espero que sempre se aproveite a oportunidade para os edificar em locais expostos as menores riscos naturais.

O ordenamento do território para minimizar os riscos deve ser preventivo, mas é muitas vezes difícil de implementar sobre o que existe. No grupo central, de forma mais forçada pelas condições deixadas pelas catástrofe, o rearranjo da ocupação do solo já aconteceu pelo menos com os vulcões da Praia do Norte no Faial, de Santa Luzia no Pico e da Urzelina em São Jorge. No Faial, mas de uma forma imposta legalmente e com base em estudos geológicos também tal aconteceu após o sismo de 9 de Julho de 1998 na Freguesia da Ribeirinha.
Mas o melhor é sempre a prevenção antes de acontecer a catástrofe e o ordenamento do território é um dos processos fundamentais na redução dos riscos.

4 comentários:

Pedrita disse...

nossa, parece q estou vendo as igrejas da bahia. aqui a catástrofe é muito mais do descaso e da não conservação do que dos sísmicos. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

É normal, os Açores ficava na rota entre Lisboa e Salvador e o intercâmbio foi muito intenso no passado.
Infelizmente o problema da não conservação de imóveis também existe cá... mas os dos sismos é mesmo um grave problema para o património construído

Anónimo disse...

Diz que nessa erupção, o padre da Urzelina, na mais absoluta ignorância, fez mais estragos que o vulcão.

geocrusoe disse...

Isso não sei, sei que existem relatos que informam que o pároco das Manadas na tentativa de vir à Urzelina prestar apoio foi uma das vítimas desta erupção.