domingo, 25 de abril de 2010

CRAVOS DE ABRIL

O meu craveiro de Abril este ano não floriu.
Está ainda vivo... até tem botões,
Mas Cravos não tem.

Não sei se pressente o Estado da Nação...
Se é mera coincidência,
Sei apenas que o meu craveiro,
Não tem cravos em Abril.

Abril foi um raio de Liberdade,
Uma fonte de Esperança...
E o meu craveiro de Abril então floriu.

Já não vejo a Esperança no meu País...
Sinto a Liberdade angustiada
E o meu craveiro de Abril este ano não floriu.

25 de Abril de 2010

10 comentários:

Miguel Bettencourt disse...

Um mau presságio?

Pedrita disse...

que lindo, eu não consegui ver aquele filme com a maria de medeiros sobre essa data. até hj fico atrás desse filme e não passa, nem acho pra ver. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

@ MB
pelo menos parece estar como eu, pessimista no futuro deste País...

@Pedrita
Não sei se é bonito, seguramente não é optimista.
Quanto ao filme, eu também não o consegui ver.

Ana Rita disse...

É seguramente um sinal dos tempos...

geocrusoe disse...

Pois parece que o meu craveiro está em sintonia com as nuvens negras que ensombram este país.

A ilha dentro de mim disse...

Digamos que é um craveiro de instinto aguçado. E infelizmente certeiro!

geocrusoe disse...

Só espero voltar para o ano poder cantar com os cravos do meu craveiro de Abril.

ematejoca disse...

Os cravos do 25 de Abril precisam de muita água para florirem!!!

O filme passou no segundo canal da RTP, numa altura em que eu me encontrava no Porto, mas tão tarde, que adormeci no sofá enquanto estava à espera.
Conclusão também não o vi.

Também desejo, que o geocrusoe cante com os cravos do seu craveiro de Abril 2011, mas vejo poucas possibilidades... Santo Deus, como estou hoje péssimista!!!

Mar de Bem disse...

Não me digam que o meu primo é poeta?

O teu craveiro está em pousio. Irá florir daqui a uns anos, te garanto.

geocrusoe disse...

@ematejoca
Não sei se poderei cantá-los em 2011, mas que o desejo fazer... isso sim.

@Mar de Bem
Não sou poeta, mas às vezes expresso os meus sentimentos em forma de poema.
Pois, faço votos que seja um pousio revigorante e que volte cheio de força.