sábado, 25 de abril de 2009

AO ESPÍRITO DO 25 DE ABRIL


Abril...
Revolução de sonhos de onde brotaram cravos.
Cravos que murcham...
Cravos que ainda resistem!
Cravos que morrem...
Cravos que ainda lutam!
Cravos que secam...
Cravos que ainda florescem!
Cravos... cada vez mais escassos.
Cravos... cada vez mais dispersos.
Cravos... cada vez mais abafados.
Cravos torturados por esta ganância.
Ganância que, democraticamente,
tolhe a liberdade
e deixa mais Cravos:
exangues...
sem alma...
sem Vida...

ATÉ QUANDO?

14 comentários:

Anónimo disse...

Respondendo ao quando: por cá, se Deus quiser, até Outubro! :)
Abraço
Rosa

Carlos F.C. Campos disse...

Expressou muito bem o que se sente hoje acerca do 25 de Abril de 1974.

O 25 de Abril continua vivo! a sua utopia já nem tanto, com apenas 35 anos começa a ficar velha e cansada, destorcida pelos anos, mas continua determinadamente esperançosa que as novas gerações (e não só) compreendão a grande verdade de Abril de 74.
LIBERDADE É IGUAL A RESPONSABILIDADE!

geocrusoe disse...

à rosa
se a ganância de curto prazo não secar a esperança pode ser que um cravo floresça ;)

ao carlos campos
sim, eu sindo que a solidariedade e a cooperação já foram muito maiores e isso alimentava a esperança. hoje, infelizmente, outros problemas, como a ganância de alguns e vícios de outros tomaram de assalto muitos aspectos da nossa sociedade e pode sair muito caro ao povo... mas há sempre quem resista, lute e permita que a esperança ou o cravo floresça.

Xinando disse...

Hoje, na Assembleia de República, cada representante de cada partido apenas era aplaudido pelos colegas do mesmo partido. Hoje, o 25 de Abril da AR talvez tenha sido um simples... 1 de Abril, pois esse sim é o dia das mentiras.
Hoje não vi nenhuma homenagem à liberdade, só à hipocrisia.

geocrusoe disse...

ao xinando
o que vem, parcialmente, dar razão ao meu post... infelizmente

nanda disse...

Todos os dias haverá um cravo a nascer com esperança.

geocrusoe disse...

mas muitos outros irão perder...

Tinta Azul disse...

Cheguei aqui pelo "Diz que não gosta de música clássica?"
Também eu tinha 11 anos no dia 25 de Abril de 74.
Lembro-me muitíssimo bem dessa quinta-feira de céu muito azul.

:)

geocrusoe disse...

a tinta azul
por cá o dia também foi de sol radioso e lembro-me de muita gente nas ruas e praças com os rádios a acompanhar as notícias do continente e de haver um ambiente diferente no ar.

A ilha dentro de mim disse...

A ganância é o mal das almas pequenas. E a liberdade não é capaz de lhe resistir, então é sinal de que há poucas almas grandes. Se calhar, cada vez menos. Infelizmente...

geocrusoe disse...

à ilha dentro de mim
pessoalmente, penso que pior que muitos defeitos atribuídos a alguns modelos económicos e à classe política, o que prejudica verdadeiramente os ideais de abril é a ganância de alguns.
a ganância mata as virtudes à sua volta destrói ou afasta os idelistas, os honestes e o princípio que deve reger o bem público.

Pedrita disse...

comentei em um blog que eu não consegui ver no cinema o filme sobre a revolução dos cravos com a marta medeiros e que até hj acompanha a programação da tv a cabo pra ver se passa. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

à pedrita
o filme é uma forma interessante de ver abril e a medeiros pertence a uma família importante da cultura da actualidade em portugal e descendente de faialenses.

Bandeira Azul e Branca disse...

Não podemos esquecer que apenas os cravos de Novembro permitiram que os de Abril não se tornassem em barras de celas da prisão...