quinta-feira, 9 de abril de 2009

QUINTA-FEIRA SANTA, com el Greco

Embora não seja um perito em pintura, sou um admirador desta arte e passo horas em museus a deliciar-me com obras-primas, desde de um passado mais ou menos longínquo até às contemporâneas. Em Praga fui surpreendido pela imagem de Cristo Chorando, pintado por El Greco. Não conhecia o quadro, mas... surpreendido, ali fiquei perdido num turbilhão de sentimentos que aquela expressão desencadeava em mim e as reflexões que depois se juntavam.

Praga, Galerias Nacionais- Palácio de Sternberg

Não sendo um quadro a representar um dia específico da vida de Cristo, nunca o consegui retirar do momento de solidão, tristeza e sofrimento descrito para a Sua oração no Jardim das Oliveiras - entre a Última Ceia de Quinta-Feira Santa e a morte na Sexta-feira da Paixão. Um Cristo que velava, enquanto aqueles que se diziam seus discípulos dormiam e o mundo planeava atacar mais uma vítima inocente. Cena relatada no passado, mas um retrato tão comum nesta época... tudo isto vi neste rosto de lágrimas contidas, mas a chorar... pintado por El Greco.

9 comentários:

ematejoca disse...

Também não sou uma perita em pintura, mas sou como o Geocruseo, uma admiradora e também passo horas sem fim em museus. O meu quadro preferido de El Greco é este do Cristo chorando, que exprime, como o Geocruseo diz tão bem, este período da Semana Santa.

Embora seja pouca religiosa noto como as minhas raízes católicas ainda não desapareceram de todo.

Boa noite!

Pedrita disse...

tb gosto muito de visitar exposições. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

à ematejoca
O post não está limitado a uma visão religiosa, o quadro vale por si como obra de arte: um homem numa angústia extrema, introspectivo, mas sereno. é essa a beleza deste quadro. O cristo parece questionar-se sobre o caminho a seguir.
Podemos embrulhar a figura com toda a carga religiosa, o autor talvez também o tenha feito. O meu desabafo está no facto de pensar que este Homem foi morto não tanto pelo discurso religioso mas, sobretudo, por denunciar a injustiça, por discursar uma moralidade que protegia os mais fracos sem os desresponsabilizar e apontava caminhos que incomodavam os instalados. Hoje é diferente? Entre um suspeito criminoso e um moralista o povo parece ter escolhido o primeiro. Hoje é diferente? Este Cristo de El Greco parece mesmo questionar. Vale a Pena Lutar até ao fim por esta gente?
Termino como comecei, as questões não são apenas religiososas.

à pedrita
nós europeus chamamos mais exposições aos eventos temporários que reúnem peças à volta de uma temática, região, época, autor. Qualquer forma, é bom ir ver arte exposta, deliciam-nos os sentidos, mas também fazem-nos reflectir, como foi o caso.

Desambientado disse...

De uma emotividade estonteante...
É uma obra invulgar. Há obras na região que parecem ser de El Greco. Conheces alguma?
Votos de uma Boa e Feliz Páscoa.

Lc disse...

Uma Páscoa Feliz.

geocrusoe disse...

ao desambientado
aqui nas ilhas? não conheço nenhuma... talvz aí devido ao domínio castelhano. conheço o museu de el greco em toledo, e já vi obras dele dispersas pela europa, mas cá nunca.

LC
obrigado, o meu post com esse tema surge amanhã à noite, com mais algumas reflexões sobre a época.

Grifo disse...

"ao grifo
espero que tenhas gostado... eu tinha dito acima que a geóloga estava de férias e por isso eu estive no domingo a dar apoio ao centro.
Mais para o verão, se quiseres, num fim-de-semana a acordar, eu posso com os teus pais, tu e algum amigo fazer uma visita de reconhecimento de campo da geologia do faial..."

Seria muito interessante, se não for um incomodo...

É algo a acordar... acredito que mesmo já tendo visto muito existe sempre mais para ver e explorar...

Desambientado disse...

Caro amigo.
Não sei se entra em correntes,independentemente da sua posição,nomeei-o na categoria do "Jovens que pensam", pois se eu sou, tu também és.

geocrusoe disse...

ao grifo
provavelmente não verás muitas coisas novas... talvez te mostre é com outros olhos o Faial, haveremos de acordar isso numa data em que todos possam.

ao desambientado
pelo menos enquanto jovem também for sinónimo de estar insatisfeito com o mundo e querer melhorá-lo, espero continuar por muito mais tempo... não sou muito de correntes mas às vezes alinho.