segunda-feira, 29 de março de 2010

PRAIA DA VITÓRIA e o GRABEN das LAJES

A existência de um par de falhas normais paralelas na região nordeste da ilha Terceira, uma a norte da Praia da Vitória que inclina para sul e outra a sul das Fontinhas, mas que inclina para norte, levou ao abatimento da zona situada entre estas duas escarpas. Gerou-se assim uma depressão tipo vale mas de fundo plano com origem tectónica, designada em geologia por Graben, cujo centro está ocupado pela Vila das Lajes, por isso baptizado de Graben das Lajes.

O graben visto da região portuária (clique na foto para ampliar)

Assim, tal como a geologia e o relevo da parte oriental do Faial é controlado pelo Graben de Pedro Miguel, a paisagem da Praia da Vitória é marcada pelo Graben das Lajes.
Tal como as falhas do Faial tem o seu lado obscuro e escondem a ameaça sísmica, também as Falhas das Lajes e das Fontinhas atrás da sua beleza está a sua capacidade de gerarem sismos.

Foto com as escarpas de falha inclinadas e a base do graben com contornos a vermelho

Mais do que temermos sismos, temos é de nos preparar para minimizar os seus efeitos. Viver é sempre um perigo, mas importa agir para evitar riscos desnecessários, que tanto podem ser minimizados previamente ou através de acções correctas durante as suas ocorrências.
Este catálogo do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores fornece um conjunto de informações que todo o Açoriano, da Praia da Vitória ou não, deve conhecer, e inclui o risco sísmico.
A experiência ensinou-me que nas medidas prévias se devem preferir os reforços estruturais das moradias às obras decorativas; e a colocação das camas, sobretudo das crianças, em locais mais seguros e difíceis de serem atingidos pelas paredes mais pesadas. Quem pretende contruir nova casa deve optar por implantações em áreas mais seguras face aos vários riscos naturais. Aspectos frequentemente esquecidos por muitos nesta terra exposta às forças da natureza.

4 comentários:

Nuno Correia disse...

Cá estou eu a aprender. E com links úteis para quem ensina. Obrigado.

geocrusoe disse...

É sempre agradável saber que se fez algo que foi útil...

RJ disse...

Em geologia qualquer acidente, planíncie, depressão ou elevação tem sempre explicação :)

Fiquei curioso e dei um pulo ao google maps (link mais abaixo). A estrutura do graben entre as falhas (que se topa muito bem pela diferença de cor das escarpas) tem 3km de largura e aparenta ser uma rampa inclinada no sentido SE (atestado pelo facto das escarpas serem maiores à medida que nos aproximamos da baía da Praia da Vitória).

Também interessante é terem aproveitado esta "planíncie" para construir o aeroporto (mais a NW) e com a pista principal paralela (NW-SE) às falhas.

http://maps.google.pt/maps?hl=pt-PT&q=praia+da+vit%C3%B3ria+terceira&um=1&ie=UTF-8&hq=&hnear=Praia+da+Vit%C3%B3ria&gl=pt&ei=e964S6nOBJX4mgObzfGgDQ&sa=X&oi=geocode_result&ct=image&resnum=1&ved=0CAsQ8gEwAA

geocrusoe disse...

@RJ
O graben corta de facto uma vertente que inclina nesta zona para SE e corresponde ao flanco do cone de um estratovulcão extinto muito desmantelado pela instalação da maior caldeira dos Açores e de Portugal. Esta por sua vez implica algum treino para se a descobrir, pois dois bordos estão mal representados na paisagem por 2 causas diferentes.