sábado, 11 de julho de 2009

FREGUESIAS RURAIS DO FAIAL 3: Flamengos

O Geocrusoe continua esta viagem virtual onde se vê as freguesias do Faial pelos olhos de um Ribeirinhense, hoje aventuro-me por uma das mais antigas povoações da ilha: os Flamengos, assim designada pela componente flamenga que aqui se estabeleceu desde a sua fundação e em resultado do povoamento da ilha.

Flamengos Visto da Espalamaca há poucos anos atrás

A freguesia dos Flamengos partilha com a Ribeirinha algumas características comuns, ambas desenvolvem-se no fundo de um vale não exposto ao mar, as duas tiveram o seu núcleo inicial junto a nascentes situadas na ribeira, aqui a Fonte das Bicas tal como o Valado, ambas parecem ter resultado de uma decisão de afastamento ao mar como protecção dos ataques de piratas e as duas (mesmo com geologias diferentes) têm sido fortemente afectadas pelas mesmas crise sísmicas ao longo da história da ilha.

Flamengos visto do Monte Carneiro e as suas urbanizações recentes à direita

Apesar de tudo, as duas freguesias são muito distintas, os Flamengos cresceu na proximidade geográfica e com estreitas relações laborais e sociais à Horta. Embora com uma identidade própria e um sector agrícola forte, esta comunidade nunca deixou de ser também uma periferia do maior burgo da ilha. Fruto da sua dimensão populacional a povoação sustenta uma dinâmica socioeconómica e cultural grande (mais de 1500 habitantes). É a única comunidade da ilha sem ligações ao oceano. Contrariamente, a Ribeirinha sempre foi predominantemente rurall, distanciada da sede concelhia, com um acesso ao mar e uma reduzida população que se reparte por dois locais, contudo sempre assegurou uma dinâmica vida cultural.

Flamengos observado de avião na aproximação ao aeroporto da Horta, Monte Carneiro em primeiro plano

As lombas e os cones vulcânicos que a bordejam permitem a existência em torno dos Flamengos de vários miradouros de grande valor paisagístico, onde se vislumbra um povoamento alinhado ao longo de ruas que convergem para um núcleo intensamente urbanizado e acom uma pujante construção civil recente característica da proximidade à cidade, embora à dimensão da Horta.

9 comentários:

Pedrita disse...

nossa, que bonito, acho q nunca tinha visto um vale com tão poucas curvas. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

à pedrita
isso por que os vales que conhece se relacionam com rios e este com falhas geológicas que tendem a ser rectas.

Periquito disse...

Muito curiosa essa comparação entre Flamengos e Ribeirinha (sua terra de residência)
É extremamente interessante.
Faço essas observações mas mais alargadas e nesta caso abrangendo Salão (terra natal) - Pedro Miguel (residência 1982-1987) e Flamengos (residência actual)
Com boa observação encontram-se muitas semelhanças e contrastes deveras interessantes.
Bom post sem dúvida.

geocrusoe disse...

ao periquito
Sou observador e gosto de analisar o que vejo... por isso este post tem muito a ver com a minha forma de ser. Obrigado

Os Incansáveis disse...

Interessante como as construções são bem espalhadas. Aquelas em linha estão em cima de falhas?
Denise

geocrusoe disse...

os relevos alongados à direita e esquerda da foto estão relacionados com falhas

A ilha dentro de mim disse...

O crescimento urbanístico dos Flamengos tem sido, de facto, bastante acelerado nos últimos anos, sobretudo depois da destruição causada pelo sismo, que esventrou a freguesia pelo meio. Hoje, quase podemos dizer que existem dois Flamengos: um novo, de arquitectura moderna, gentes de fora e verdadeiro subúrbio da Horta, e um Flamengos mais antigo, onde subsistem alguns traços arquitectónicos, gentes de sempre e até os costumes e tradições. É assim que hoje vejo a freguesia de quase todas as minhas raízes familiares, também elas esventradas ao meio.

geocrusoe disse...

concordo que naquela freguesia coabitam dois Flamengos: um mais tradicional e com raizes na freguesia e outro que apenas reside, sobretudo ligado à Horta.

dulcematias1973 disse...

Peço por favor a quem conheça a Claudia sofia botelho que me contacte. pois sou amiga de infância e estou a tentar localizá-la há 10 anos. agradeço a ajuda. a ultima informação que tive é que residia em Flamengos.