domingo, 6 de julho de 2008

NOVAMENTE EM SAÍDA

Tenho de reconhecer que 2008 tem sido relativamente calmo em viagens, uma vez por mês está bem abaixo da média dos últimos anos. Nos próximos dois dias lá deverei andar pela designada ilha do Arcanjo, ou seja, a ilha de São Miguel.
Não costumo referir os temas das deslocações em trabalho, na generalidade manterei esse comportamento aqui, mas dado que esta viagem, em parte está relacionada com um processo que acompanho há vários anos que, possivelmente no futuro, poderá originar uma série de posts neste blog, cá vai um dos motivos da saída: a GEOTERMIA. Um dos potenciais recursos que o vulcanismo concedeu aos Açores e, nos tempos que correm, sem dúvida um sinal de esperança para autonomia energética destas ilhas.

Continuarei a aceder a internet, a ver os vossos comentários e o próximo post, como não poderia deixar de ser, está feito e pronto para publicação na data aprazada, mas dificilmente terei tempo para martelar neste espaço.

13 comentários:

pedrita disse...

eu gosto bastante de estudos de novas formas de energia. acho que cada vez mais vamos precisar de várias formas de conseguirmos energia. não somente uma. e q agridam menos o meio ambiente. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

Por cá não deveremos ter grandes possibilidade com energia hídrica, mas geotermia tem um grande potencial, bem como eólica e ainda (em estado menos avançado) a energia das ondas.

Paulo Pereira disse...

Ora, vamos lá ver se esclareço as minhas dúvidas sobre a geotermia, nomeadamente, por que razão não poderemos ter uma percentagem acima dos 30-40% de energia proveniente da geotermia.

Paulo Pereira disse...

Ora, vamos lá ver se esclareço as minhas dúvidas sobre a geotermia, nomeadamente, por que razão não poderemos ter uma percentagem acima dos 30-40% de energia proveniente da geotermia.

Luís Galego disse...

Porque será que sinto sempre alguma inveja quando por aqui passo...não sei se existe inveja no bom sentido, mas a existir é dessa.....talvez porque estupidamente não conheça os Açores e talvez porque este espaço me desperta sempre alguma tranquilidade...

Um abraço

Ana Rita disse...

Então não te esqueças de ir ver qual a pedra do interior da igreja de S. José :)

Pedro Veiga disse...

A geotermia é sem dúvida um recurso importantíssimo para os Açores. É o princípio de uma vida muito mais sustentável. Agora que o preço da energia fóssil está a subir em flecha é bom que se agarrem as boas alternativas!
Boa viagem!

geocrusoe disse...

ao paulo pereira
Estranhei a pergunta por não conhecer nenhuma limitação técnica, pelo que deveria ser económica, mas esclareci a situação: podemos ter 100% de fornecimento geotérmico tecnicamente, a questão é que o consumo varia entre picos e mínimos, quase 50% e ao contrário de geradores térmicos que se ligam e desligam facilmente e nas barragens podem-se abrir ou fechar comportas, o fluxo de fluido geotérmico é constante(complexo fechar as válvulas dos furos por problemas técnicos mas não impossível). assim investir para capacidade de produção dos picos implica que durante as baixas se está a produzir energia com grandes investimentos financeiros que não é consumida, nem paga, nem armazenada. com o tempo, em função de outros aproveitamentos, possibilidade de armazenamento, custos de combustível pode ser rentável economica e ambientalmente viável atingir-se valores quase de 100%, por agora estabelecem-se investimentos que estão acima dos consumos médios mas não dos 100%.

ao luís galego
para tranquilidade e beleza, recomendo conhecer as ilhas do triângulo (faial, pico são jorge) uma só deslocação com diversidade paisag´sitica e estilos de vida de 3 em um devido à proximidade e facilidade de transportes interilhas.

à ana rita
não deu para ir lá durante o dia, durante a noite fecha, assim só explorei as portas do mar (desiludido parcialmente)
e "despesas" com livros e cd(8) de bela bartok.

ao pedro veiga
sim o projecto está cada vez mais ambicioso e veremos que as cotas dos 50% geotérmico, com o tempo irão mesmo subir.

Anónimo disse...

Numa data tão importante na Horta, ficas na ilha do Arcanjo? 9 de Julho de 1998...
Ah, já resolveste escrever um livro?

geocrusoe disse...

Primeiro a data é importante no Faial todo, sobretudo na freguesia onde resido. Segundo, estou aqui no meio da minha comunidade nesta efeméride, tal não impede que alguma vez no futuro e em números menos simbólicas esteja ausente nesta data.

Ana Rita disse...

Bem, então vais ter que voltar lá em Agosto para ires ver a igreja aberta ;)

geocrusoe disse...

espero que sim... e que lá estejas também para uma visita guiada...

Ana Rita disse...

Como eu digo ao Filipe: combinadex