terça-feira, 1 de julho de 2008

1ST JULY - CANADA DAY: Happy birthday Canada

O dia 1 de Julho de 1867 correspondeu ao da independência do Canadá, um país então composto por quatro províncias: Ontario, Québec, New Brunswick e Nova Scotia, além de duas línguas oficiais: o Inglês e o Francês.
Apesar das dificuldades da coexistência de duas culturas baseadas em línguas diferentes, o modelo atraíu os territórios vizinhos a norte dos Estados Unidos. Assim, a partir de 1870 pediram para integrar este país as colónias ou territórios britânicos: Prince Edward Island, Manitoba, British Columbia, Yukon, Northwest Territories (de onde se desanexaram as províncias de Alberta e Saskatchewan) e Newfoundland and Labrador, está última já em 1949, tornando o Canada no segundo país mais extenso do planeta.

Apesar das suas condições climatéricas extremas, predominando o frio a norte, as grandes amplitudes térmicas entre o Verão e Inverno nas planícies do interior e a precipitação abundante nas regiões oceânicas e um pouco menos na dos grandes lagos; o Canada prosperou, económica e culturalmente, ocupando nas últimas décadas o pódio do indíce de desenvolvimento humano. Ainda é famoso pela sua boa educação associada à tolerância étnica, cultural, religiosa e vida privada.

Muitas vezes considerado por europeus como uma extensão mais setentrional da cultura norte americana e, por estes, como uma frente da cultura britânica ou francesa, o Canadá criou um estilo cultural muito próprio, assumidamente multicultural, por integrar a influência britânica, francesa, norte americana, nativa e dos vários povos imigrantes.

Como todos os países, o Canada tem problemas intrínsecos, um muito intenso: o choque das duas culturas dominantes. Para muitos expresso na bandeira, onde se vê o esboço de duas cabeças em litígio permanente, o Jack e o Jacques... com algum esforço e imaginação consegue visualizar as duas cabeças narigudas a "marrarem"?




Apesar de tudo e do hino nacional "Oh Canada", ouvir vídeo, também ter letras tão díspares nas versões inglesa e francês, os símbolos nacionais estão muito enraizados na maioria das comunidades canadianas e vão muito além de meros símbolos desportivos, por isso, nesta data, desculpem-me este intervalo na minha portugalidade genética para dizer: Happy Birthday Canada... as your son, I'm proud to be Canadian.

10 comentários:

pedrita disse...

eu conheço muito pouco do canadá. nunca viajei ao país, mas tb li muito pouco sobre o país. as fotos são lindas. beijos, pedrita

Maria do Carmo Cruz disse...

Parabéns, meu canadiano e português! O teu país de nascimento é algo, de facto, de que te deves orgulhar. E tu contaste tudo tão bem, com um orgulho imparcial. Bonito! Diz-me uma coisa - preferes ser conecido só pelo teu geocrusuoe sem Sexta-feira, ou tens outro nome que queiras partilhar? A decisão é sempre tua, não sou indiscreta.
Não consegui ouvir o hino mas seja lá pelo que for tenho sempre dificuldades em ouvir música que venha em blogues. Quando chegar a Portugal vou ver o que se passa.
Creio que já sabes que vou no dia, dividida como sempre, entre a vontade de ficar e de partir, entre o gosto de ajudar esta gente e a saudade da Família e dos Amigos, mas há mais marés que marinheiros...
Tem então um BOM DIA DO CANADÁ! Abraço, Avó Pirueta

Maria do Carmo Cruz disse...

Parabéns, meu canadiano e português! O teu país de nascimento é algo, de facto, de que te deves orgulhar. E tu contaste tudo tão bem, com um orgulho imparcial. Bonito! Diz-me uma coisa - preferes ser conecido só pelo teu geocrusuoe sem Sexta-feira, ou tens outro nome que queiras partilhar? A decisão é sempre tua, não sou indiscreta.
Não consegui ouvir o hino mas seja lá pelo que for tenho sempre dificuldades em ouvir música que venha em blogues. Quando chegar a Portugal vou ver o que se passa.
Creio que já sabes que vou no dia, dividida como sempre, entre a vontade de ficar e de partir, entre o gosto de ajudar esta gente e a saudade da Família e dos Amigos, mas há mais marés que marinheiros...
Tem então um BOM DIA DO CANADÁ! Abraço, Avó Pirueta

Músico Guerreiro aka Melões disse...

Nunca considerei o Canada uma extensao dos Estados Unidos.
Em relacao a bandeira, foi dificil ver as duas caras. Estava a focar-me na figura central (por dentro)... mas cheguei la.
Muitos parabens ao teu outro pais.
Abraco.

ematejoca disse...

Dou-lhe os parabéns por ter nascido num País tao interessante como o Canada. A mistura das duas culturas é para mim o que lhe dá encanto.
Uma amiga minha foi o ano passado a dar uma volta pelos Estados Unidos e o Canada, mas gostou deste último muito mais.

Passei para o meu blogue este artigo. Acho que me é permitido.
Veja por favor e diga alguma coisa.

Saudacoes de Düsseldorf!

RJ disse...

Apenas conheço a zona de Vancouver (onde tenho família) mas fiquei curioso para conhecer o resto do país.

Apesar de colados aos EUA pareceu-me que os canadianos têm um estilo muito mais "Europeu".

Tenho de lá voltar um dia...

geocrusoe disse...

Hoje, numa cerimónia relativa a um outro evento a ocorrer em breve e a referir ainda aqui esta semana, deparei-me com a bandeira do Canada à entrada da câmara, uma homenagem às relações do município com as comunidades emigrantes no Canada... uma emoção ao ver a folha de ácer ali ao vento a lembrar a Canada Day.

à pedrita
o canada é um país lindíssimo, não coloquei os sítios mais belos, apenas alguns dos que conheço e que tinha fotos disponíveis, na primeira os edifícios do governo e a peace tower do parlamento em Ottawa, depois o jogo nacional "hoquei no gelo", segue-se a CN Tower o ex-libris de toronto e por último o centro financeiro de toronto com o york hotel associado à principal ferrovia do país que une o atlântico ao pacífico... mas há muitas mesmo muitas coisas lindas no canada.

à maria do carmo cruz
coloquei o meu nome no seu blog, não é segredo, no faial sou imediatamente identificável pela freguesia e formação, embora aqui prefira geocrusoe e lá expliquei a origem do nome.

ao músico guerrei aka melões
temos por aí nomes novos? sei que muitos reconhecem no canada uma cultura com raizes noutras, mas também com características próprias, embora nem todos e convém sempre lembrar.
Calculei que irias tentar descobrir o jack e jacques, é uma forma simpática que nós canadianos temos de enfrentar o problema que é real

à ematejoca
sim é a mistura de culturas verdadeiramente assumida e a tolerância daí resultante que dá ao canadá um tempero muito especial. O material do meu blog está disponível ao uso de todos, se citarem a origem gosto, mas só de saber que foi útil ou que gostaram já me alegra. Já fui ao blog hoje, apesar do dia ocupadíssimo.

rj
sim "nós" canadianos somos mais europeus e gostamos mais de conhecer e descobrir a cultura europeia. não conheço vancouver, a não ser de fotos, noticiários e livros cujas histórias lá se passam , mas tenho um primo que dirige uma galeria de arte em toronto cujo proprietário e vários dos principais artistas são de vancouver e conta-me alguns aspectos interessantes da cidade.

Paulo Pereira disse...

Não conheço o Canadá, mas quando tiver oportunidade gostaria de conhecer. Não propriamente as cidades, mas a natureza que imagino muito bela.
Imagino também uma sociedade muito mais humana e justa que a dos seus vizinhos do Sul.

Pedro Veiga disse...

O Canadá é um grande país. Sei que tem um estilo de vida muito diferente do seu vizinho a sul. É mais tolerante e sobretudo o risco de ser baleado na rua é muito menor!
Tem imensos recursos e é muito bonito (embora nunca tenha lá estado).
Como português tenho dificuldade em saber como é viver num país de escala continental. Deve ser tudo muito diferente, sobretudo porque se pode pensar a grande escala! Parabéns Canadá!

geocrusoe disse...

ao paulo pereira
confirmo o património natural (bio e geo) são de uma beleza e diversidade incrível´, fico sempre espantado quando vejo o episódio dos grandes lagos da cbc na série comemorativa do ano internacional do planeta terra.

ao pedro veiga
sim, em termos de recursos geológicos: minerais metálicos como Ni e Au ou hidrocarbonetos o Canada tem enormes reservas. A noção de continente neste país é algo estranha, pois praticamente temos uma linha continua E-W de cidades principais e secundárias, a que correspondem apenas a 10 províncias, unidas pelo combóio da CN, aeroportos e autoestrada, depois as cidades fora do eixo e nos territórios são ligadas sobretudo por avião o que dá uma sensação de proximidade psicológica que não é física e de pequeno número de localidades.