quinta-feira, 10 de julho de 2008

LULA PENA NO TEATRO FAIALENSE

Nos últimos anos, o Cineclube da Horta tem marcado posição na dinamização cultural na ilha do Faial, através da organização ou apoio de vários tipos de eventos além da área do cinema... diversificando assim as suas iniciativas e apostando na divulgação de formas de expressão artística de qualidade e, frequentemente, ainda não muito conhecidas do público em geral.

Assim, com organização da Câmara Municipal da Horta e apoio do Cineclube da Horta, no próximo Domingo, dia 13, pelas 21h30, no Teatro Faialense, ocorre mais um espectáculo na área da música portuguesa com as características a que esta dupla organizativa nos vai habituando.

»» UMA ESPÉCIE DE FADO…
Por cá nunca se ouviu uma coisa assim, ao vivo.

Veja e ouça aqui Lula Pena

Para mais informações, sobre o programa consulte o site do Cineclube da Horta.
Bilhetes já à venda no Teatro Faialense.

8 comentários:

pedrita disse...

eu comentava com uma amiga o quanto estamos desascostumados com cidades com poucas atrações culturais. nós vivemos em são paulo e há uma profusão de eventos que nos esquecemos que em muitas cidades, principalmente brasileiras, só surgem algumas salas de cinemas com filmes comerciais na maioria americanos. uma pena. bacana que sua cidade terá uma programação rara. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

É verdade que pequenas cidades, por norma, têm escassez de eventos culturais diversificados, até porque os custos das iniciativas raramente são ultrapassáveis face à reduzida dimensão do público. Geralmente só se ultrapassa isto, quando surgem grupos de pessoas dinâmicas e interessadas em envolver-se socialmente, para formar associações cujos dirigentes de uma forma graciosa organizam acções com menores custos e muito trabalho voluntário. A Horta, felizmente, tem vários desse tipo de grupos que cobrem vários tipos de: cinema, música, teatro e a intervenção social; para já nao falar no desporto que atrai mais gente

Maria do Carmo Cruz disse...

Olá, Geocrusoe, obrigada pelas boas-vindas. Afinal, chego aqui e encontro-te ainda metido em programas e festas. Deus te acrescente e a mim não me falte, que é um provérbio que eu própria inventei. Olha, ando para aqui a fazer pesquisas a ver quando é mais convidativo, em todos os sentidos, visitar a Horta. Vais ver que havemos de ai bailar qualquer coisita!
Boas férias (parece-me que estás prestes a entrar nelas, não é verdade?) e aproveita o melhor de tudo o que tens. Incluindo o Canadá. Um abraço da Avó Pirueta

Luís Galego disse...

Conheci Lula Pena através da obra do Rodrigo Leão e fiquei deveras encantado...

Um abraço

geocrusoe disse...

à maria do carmo cruz
Férias para mim são por norna no inverno e frequentemente em lugares mais frios na europa ou canada. Adoro os açores no verão, como gosto de sair, aproveito o inverno para viajar, ir à ópera, visitar museus, comprar cd, dvd ou livros diferentes e conhecer outros países. como 2007 foi canada, este ano é europa e estou a programar praga com uns dias em Lisboa lá para novembro/ dezembro.
Se decidir passar pela Horta ainda este ano, caso não seja obrigado a pular em serviço a outra ilha, haveremo-nos de encontrar, mas aconselho-a vivamente a visitar as 3 ilhas do Triângulo (Faial Pico São Jorge) há ligações diárias, o pico é mesmo aqui ao lado (20 minutos de mar), a são jorge recomendo pelo menos uma noite para visitar com mais calma, pois a viagem já pode durar 2 a 4 horas se for directo ou não. no pico pode optar pela estadia mais demorada ou não, há sempre ali a área de património mundial mesmo em frente à Horta.

ao luis galego
conheço mal Lula Pena, apenas do rodrigo leão de quem gosto muito, o que me faz aumenta o interesse em descobri-la melhor.

geocrusoe disse...

Confirma-se que foi um bom concerto, uma noite bem passada com versões muito originais de canções conhecidas e onde Luna Pena impõe uma intervalo de amplitude de voz intencionalmente muito limitado.

Mar de Bem disse...

Adorei o concerto. Acho que a Lula Pena urde muito bem a construção das colagens dos temas. É um trabalho sublime de filigrana, ela toca divinamente e a voz é muito interessante...(ela tem o pescoço alto, cordas vocais mais longas, por isso voz mais grave!)

RAPAZ da RIBEIRINHA, beijos!!!(sim, sou eu, a que tem a mania de te trocar o nome!!!)

geocrusoe disse...

ao mar de bem
Pois não a conhecia ainda por este nome, seja bem vinda e apareça sempre que a curiosidade a conduzir a espreitar sobre o que este rapaz da ribeirinha anda a cogitar e a dissertar