sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Vídeo de formação de uma caldeira vulcânica

Apesar de existirem algumas diferenças no modo de formação de Crater Lake, o vídeo, provavelmente traduzido para ou por uma escola portuguesa, ilustra um dos mecanismos mais comuns de formação de caldeiras: o abatimento do cone devido ao esvaziamento da câmara magmática.
No vulcão dos Cedros o diâmetro da câmara magmática deveria ser pouco extenso e um dos mecanismos significativos na formação da caldeira terá sido a própria cicatriz deixada pela energia associada à grandeza das explosões... mas é normal que os abatimentos tenham tido também alguma importância.
Quanto ao facto da caldeira do Faial não ter uma lagoa, tal deve resultar, sobretudo, da jovialidade do seu fundo. Ainda não se formou uma camada impermeável de argila suficientemente espessa para reter a água e, sobretudo, porque as fissuras que lá existem nas rochas ainda não foram colmatadas com o tempo... lembre-se que a última pequena explosão no seu interior foi em Maio de 1958.