segunda-feira, 18 de junho de 2007

O FAIAL CORTADO À FACA

Muito se tem discutido no Faial sobre a existência e a quantidade de Falhas Geológicas. Embora muitos não gostem de reconhecer os riscos a elas associados, o Faial parece um laboratório de falhas tectónicas, tal é o número das falhas evidentes, menos evidentes ou ocultas, cuja interpretação é indirecta, para já não contarmos com aquelas que ainda não foram descobertas.

Assim, de uma forma não exaustiva, eis uma carta, adaptada de um mapa da minha tese, onde se encontram representadas as principais falhas do Esboço Tectono-Vulcânico da Ilha do Faial, da autoria de José Madeira (meu professor e amigo da Faculdade de Ciências de Lisboa) em resultado da sua tese de doutoramento "Estudo Tectónico das Ilhas do Faial, Pico e S. Jorge (Arquipélago dos Açores), U.L. 1996. Uma das fontes consultadas para muitos dos posts neste blog.

Clique no mapa para o ampliar se pretender uma melhor leitura.

Aproveito para colocar na carta os nomes que vulgarmente denomino aos vários acidentes tectónicos (não são iguais entre todos os geólogos), bem como os locais que falei ou penso falar em posts neste blog.

5 comentários:

jose quintela soares disse...

Muito interessante.
E tudo isto leva-me a uma questão : a construção dos edifícios na Ilha (nas Ilhas)toma em consideração estes importantes dados?
A Protecção Civil funciona, ou só "existe" aquando de uma calamidade?

Duas perguntas apenas.
Desconfio que sei as respostas...

geocrusoe disse...

Felizmente as duas respostas são positivas... nem tudo vai mal por cá.
A Protecção Civil pode ter falhas, estar melhor preparada numas ilhas que noutras, mas é um bom exemplo a dar ao país e tem mesmo muito a ensinar, 1998 foi um exemplo disso e eu, além de sinistrado, tinha responsabilidades de fazer chegar apoio à minha freguesia e a PC foi eficente por estar organizada.
Quanto à construção, pelo menos no Faial os riscos geológicos foram considerados quando da reconstrução de 1998 e no plano director municipal este aspecto foi salvaguardado, por isso sei de algumas contestações (que de deduzem do texto no post) a se consideraram estes riscos, o que impediu algumas asneiras, mas mereceu críticas de outros que daí tiravam dividendos.

jose quintela soares disse...

Ainda bem que assim é.

Curiosamente...as minhas suspeitas indicavam respostas contrárias...

À portuguesa...

Basalto Negro disse...

Parabéns pelo blog. Ainda não tive templo para explorá-lo por inteiro, mas aquilo que vi é de 5 estrelas.

geocrusoe disse...

ao basalto negro:
Obrigado por me visitar e venha sempre, este blog existe para partilhar informação, trocar ideias e gostos, quem vier por bem é sempre bem vindo.