sábado, 16 de abril de 2016

"Vieram como andorinhas" de William Maxwell


"Vieram como andorinhas" do escritor norteamericano William Maxwell narra a vida de uma família da classe média alta após o fim da I Grande Guerra Mundial durante a duração da epidemia da gripe espanhola numa pequena localidade do Illinois.
Um pequeno romance ou uma novela dividida em três capítulos, sendo que no primeiro vemos o mundo e as relações familiares pelos olhos de uma criança de oito anos, altamente ligada à mãe, para no segundo se assistir ao evoluir da situação com a entrada da epidemia em casa mas agora pelos olhos de primogénito com 11 anos e novamente com uma relação muito forte com a mãe e uma das tias maternas e uma relacionamento difícil com outros parentes num período de internamento dos pais. No terceiro dá-se o climax com uma mudança brusca dentro do agregado, sobretudo centrada na perspetiva do pai altamente dependente da esposa.
O livro apesar de atravessar um período difícil da humanidade, recordemos que esta epidemia provavelmente matou mais gente que a própria grande guerra que a antecedeu e atacou em todas as frentes, está cheio de ternura, confesso que por vezes recuei à infância tal a verosimilhança com que o escritor descreve o mundo visto pelos olhos dos filhos. No fim fica um elogio à força da mulher como mãe e esposa feito com grande amor. Gostei e recomendo a qualquer leitor.

3 comentários:

Pedrita disse...

fiquei curiosa. bela capa. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Ao contrário de Salinger que tem um estilo que penso que não gosta, este livro de Maxwell, pelo contrário suspeito que irá mesmo gostar.

Pedrita disse...

obrigada, falei de literatura no meu blog.