sábado, 22 de maio de 2010

FESTA DOS ESPÍRITO SANTO E AÇORIANIDADE


50 dias após a Páscoa arrancam em todas as ilhas, freguesias rurais, vilas e cidades açorianas as festas em louvor do Espírito Santo, o modo que os ilhéus deste Arquipélago adoptaram para invocar a protecção divina contra os riscos naturais a que os Açores se encontram expostos.
Após um passado contencioso com a hierarquia da Igreja, a qual tentou controlar e assumir a liderança da festa do Pentecostes, hoje por norma já é aceite por esta a forma que o povo tem de expressar a sua fé neste dia do calendário religioso, embora ainda por vezes com alguma renitência.
Na verdade, a fé do Povo Açoriano no Espírito Santo foi maior que a sua capacidade de se sujeitar aos ditames do clero. Assim em cada ilha, o Povo, com algumas variáveis, adoptou a partilha da carne, do pão e do vinho como meio de agradecer a Deus e invocar a protecção Divina, sendo esta festividade expressão mais genuína e generalidade da açorianidade que, inclusive, se estende pela Diáspora Açoriana.
O modo de organizar estas festividades no Faial, com destaque para a Ribeirinha, já se encontra descrito no Geocrusoe a coberto da etiqueta Espírito Santo.

Sem comentários: