sexta-feira, 14 de maio de 2010

Crise sísmica no Faial

Imagem extraída da página do CVARG às 14 horas
Nos últimos dias foram registados várias dezenas de sismos com epicentro a NW do Faial, dos quais 3 já foram sentidos na ilha com intensidade máxima de IV na escala Mercalli Modificada, sobretudo no Capelo e Praia do Norte, as freguesias mais próximas da zona com sinais de instabilidade no momento.
Não conheço nesta zona epicentral ocorrências históricas de sismos de elevada magnitude que tenham atingido grande intensidade no Faial, pelo que todos se devem manter calmos, mas nunca se pode excluir na totalidade uma eventual surpresa no domínio da geologia.
Contudo, as pessoas devem seguir as normais medidas de precaução emitidas pelo Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores para este tipo de risco, seguir os respectivos comunicados e podem ainda acompanhar o evoluir da situação na página do CVARG.

5 comentários:

Fernando Martins disse...

Carlos:

Na erupção dos Capelinhos não houve um sismo, na noite de 12 para 13 de Maio de 1958, na Paria do Norte?

Grifo disse...

não se localiza na falha Faial-Pico?

geocrusoe disse...

@ Fernando Martins
Houve uma crise com centenas de sismos sentidos e registados nessa noite, cujo mais intenso atingiu perto de grau IX/X na Praia do Norte. Pensa-se que houve várias zonas epicentrais, uma zona afectada foi os Espalhafatos aqui desta freguesia e bastante longe da Praia do Norte com zona menos afectadas no meio. Igualmente a explosão freática da Caldeira foi também nessa noite. Há quem pense que poderá estar relacionado com a penetração de um filão a partir da chaminé ou da câmara magmática em direcção ao interior da ilha.

@Grifo
Não sei bem o que tu designas falha Faial-Pico, que fica no eixo e sistema de falhas que formam esta crista sim, talvez num prolongamento para W das falhas do graben de Pedro Miguel.

Fernando Martins disse...

Carlos:

E o sismo de 14.05.2010, às 13.25 no Rift (que segundo o NEIC teve magnitude 4,9 e CVARG dá-lhe 4,6) tem alguma coisa a ver com a crise sísmica?

geocrusoe disse...

A zona epicentral não é a mesma, pelo que provavelmente não está relacionado com a mesma crise, mas não se pode dizer que não haja indução da crise nalguma instabilidade junto ao rifte.
Quanto à diferença de magnitude é uma situação frequente, resulta de aplicação de fórmulas e calibrações diferentes da modelação no comportamento da crosta na região.