quarta-feira, 4 de novembro de 2009

FAIAL FILMES FEST 2009 - 2.º dia

Mário Barroso não veio, veio apenas a sua obra: "Um amor de perdição", a estória de Camilo Castelo Branco contada de uma forma diferente, num filme feito num estilo contemporâneo e com exploração de vários problemas da sociedade actual, onde o modo de tratar as personagens, de apresentar a fotografia e as sequências cinematográficas pretendem marcar uma mudança na arte cinematográfica em Portugal.



A banda sonora de Bernardo Sassetti, embora nem sempre soe a original, marca esta obra de modo tão intenso quanto a forma como o filme foi realizado por Mário Barroso. Vale a pena ver o fime, sobretudo para se ver que o cinema contemporâneo em Portugal está bem vivo, mexe-se e experimenta novos e interessantes caminhos

6 comentários:

José Quintela Soares disse...

Não vi nas salas, aguardo agora a oportunidade de ver em dvd.
Não é a mesma coisa...sei.
Mas não perderei.
E a música do Sassetti é um dos atractivos.

Abraço.

geocrusoe disse...

Prepare-se também para uma violência intensa numa bela fotografia...

Grifo disse...

Era para ir... Mas a minha irmã tinha de estudar.

Quem sabe ñ vá hoje... :)

geocrusoe disse...

Se puderes aproveita

Pedrita disse...

fiquei com vontade de ver esse filme. comentava ontem com minha amiga que esteve em portugal que o país anda efervescendo de eventos culturais. aqui parece q tudo ainda está bem devagar com os efeitos da crise. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

a cultura pode continuar a efervescer com a crise, depende da dinâmica das populações.
De facto por cá existem grupos culturais muito activos, nomeadamente nesta ilha.