segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

FAYAL SPORT CLUB - 100 anos PARABÉNS

Os fundadores do Fayal Sport Club, autor desconhecido, digitalização Tribuna das Ilhas


A 2 de Fevereiro de 1909, faz hoje precisamente 100 anos, ou seja um século, que 21 faialenses: Adolfo da Silva Goulart; Alberto Eduino Goulart; Carlos Ennes da Costa Ramos; Domingo Augusto de Lemos; Eduardo Guiod Dart; Eduardo Ventura de Bem; Florêncio José Terra Júnior; Franklin Dutra; Henrique Dário César da Silva; Henrique Stattmiller Saldanha e Albuquerque; Jaime Leal Páscoa; João Silva Vila Lobos Menezes; José António Laranjo; Luciano António da Silveira; Luís Carlos da Lacerda Antunes; Luís Lopes Pimentel; Luís Morisson de Oliveira; Manuel de Medeiros Tânger; Manuel Stattmiller Saldanha e Albuquerque; Thiers de Lemos; e Tomás Pereira Soares Júnior(ribeirinhense); fundaram o clube desportivo mais antigo dos Açores e um dos mais antigos de Portugal, precisamente na cidade da Horta na ilha do Fayal (grafia da época).



Desde então, o decano dos clubes desportivos açorianos e o sexto mais antigo de Portugal, ultrapassado apenas pelo Boavista, Benfica, Sporting, Porto e Leixões, nunca mais cessou a sua actividade, presentemente apenas possui equipas de basquetebol feminino e de futsal e futebol masculino, incluindo vários escalões de formação destas modalidades, aspecto em que sempre investiu. Mas este clube já formou e integrou milhares jovens, de ambos os sexos, na prática de modalidades como voleibol, hóquei-em patins, atletismo, ciclismo, remo, natação, pólo-aquático, ténis, patinagem, equitação entre outras. É uma colectividade que marcou todas as gerações desde há um século a esta parte na ilha do Faial e sem dúvida tem o seu lugar no pódium da história do desporto faialense e açoriano.



Este Fayal Sport Club é um dos frutos que resultou do intercâmbio social entre os faialenses e as comunidades estrangeiras residentes na Horta no início do século XX, nomeadamente a inglesa, que aqui viviam em virtude da necessidade de estações de apoio no seio do Atlântico Norte para as redes de cabos submarinos de telecomunicações entre o velho e o novo mundo, só que as suas sementes de clube germinaram e continuam ao fim de um século a dar novos frutos, uns dias mais viçosos, outros menos, mas sempre com força suficiente para continuar.


Recorde-se que a equipa inicial do Fayal Sport Club, praticava sobretudo futebol e com os "teams" das Companhias telegráficas Inglesa, Americana e Alemã, responsáveis por este desabrochar do desporto no Faial, além do importante legado patrimonial imobiliário que deixaram.
No seu historial, este clube também teve grupos de teatro e de música, bem como uma pequena biblioteca, pois desenvolvia paralelamente uma singificativa actividade cultural na cidade da Horta.


Este clube possui hoje boas condições para a prática do futebol no Estádio da Alagoa , situado na Avenida Machado Serpa, inaugurado em 1954, e desde 1978 passou a ter a sua Sede e Gimnodesportivo no terreno contíguo, os quais, durante décadas, serviram de abrigo a várias modalidades desportivas, foi palco de diversos eventos culturais e recreativos e espaço de encontro de forças políticas, embora hoje necessite de intervenções de engenharia significativas ou de substituição por outro mais adaptado às exigências do século XXI, cujo o estudo prévio foi nas comemorações do centenário dado a conhecer aos sócios.


Neste dia do centenário do Fayal Sport Club, toda a família verde, da qual sou membro de alma e coração, está de parabéns. Como adepto, sócio ou ex-dirigente, na sua casa e a acompanhar várias provas prestadas noutras ilhas, já passei momentos inesquecíveis, umas vezes com os amargos das derrotas, outras com o delírio alegre das vitórias, mas sempre na esperança de um futuro promissor para que o Fayal Sport Club pois, tecendo sonhos de glória, temos por um único ideal, colher as palmas da vitória, p'ra o nosso lindo FAYAL.


Para acompanhar as cerimónias comemorativas do centenário veja o blog



PARABÉNS FAYAL SPORT CLUB, extensivo a todos os seus actuais desportistas, membros de órgãos sociais, equipas técnicas, colaboradores, sócios e adeptos
a família verde



Post com informações junto de Pedro Rodrigues responsável do blog do Fayal Sport Club e da coluna de Fernando Faria "Retalhos da Nossa História -XLIII" publicado no semanário Tribuna das Ilhas "Nos 100 anos do Fayal Sport Club", jornal cuja página on-line apresenta esta semana uma entrevista com o seu actual presidente.

8 comentários:

Pedrita disse...

adorei os dois últimos posts diferenciados que colocou. eu tenho muita vontade de ler esse livro do saramago. beijos, pedrita

José Quintela Soares disse...

Parabéns ao Clube e honra aos seus fundadores.
A melhor maneira de os homenagear, é zelar pelo bom funcionamento da secular instituição.
Com ou sem títulos, existe.
É o que mais importa.

Periquito disse...

Que a nova sede seja uma realidade em breve.

Anónimo disse...

Faço meus os teus votos.
Longa vida aos verdes.
LR

nanda disse...

Longa vida em verde

geocrusoe disse...

à pedrita
ainda bem que gostou dos post, uma temática diferente daquela que aqui costuma colocar, mas também tenho as minhas paixões clubísticas e o Fayal Sport também tem um histórico ao nível da cultura.

à josé quintela
obrigado pelos votos como membro da família verde e como cidadão concordo com a sua opinião.

ao periquito
desejo que sim, mas que os passos sejam dados com bom-senso e de forma sustentada.

ao LR
obrigado

à nanda
obrigado também

maugastamanhas disse...

Parabéns ao FSC e votos de uma longa e frutuosa vida futura.
Quanto à actividade do clube em tempos mais remotos, creio que não só o FSC como muitos outros clubes (uns mais que outros provavelmente) aliavam à actividade desportiva de carácter físico uma componente cultural, a do "desporto do espírito". Penso que seria fruto de uma concepção mais lata do Desporto, enraizada no ideal clássico "mente sã em corpo são" e que hoje está notoriamente em desuso.
Por fim, na minha modesta perspectiva, acho que o percurso histórico do FSC até ao presente é de certo modo um espelho do que tem sido o caminho da ilha do Faial.

geocrusoe disse...

ao maugastamanhas
Provavelmente a associação cultura desporto tivesse a ver com isso ou com o cosmopolitismo da cidade devido às comunidades estrangeiras.
Também é normal que o FSC mostre na sua caminhada muitos reflexos da evolução histórica da ilha, pois não só muitas das pessoas intervenientes na história também eram agentes dinamizadores das colectividades do Faial, como também as dificuldades que esta terra foi passando reflectiram-se nos seus clubes e agremiações.