segunda-feira, 22 de outubro de 2007

FALHAS GEOLÓGICA NO FAIAL I - Escarpa de falha

Quando uma falha sofre movimentos verticais, o plano à superfície, mais ou menos inclinado, que mostra a ruptura e os deslocamentos ocorridos chama-se escarpa de falha.
Na zona central da foto é visível uma pequena escarpa de falha que deve ser muito recente, provavelmente associada a algum sismo desde o início do povoamento da ilha. Devido à sua juventude, a escarpa não sofreu efeitos significativos da erosão, nem a deposição de produtos de desmoronamentos na sua base que em conjunto tendem respectivamente a disfarçar ou soterrar a cicatriz deixada pelo movimento.
Para os olhos menos treinados, assinalo abaixo a escarpa recente a vermelho e informo que existiram nos Açores tremores-de-terra históricos, que criaram escarpas com desníveis verticais superiores a um metro num único sismo.
Para os que defendem que não nos devemos preocupar com a localização das nossas casas devido a falhas geológicas, com o argumento da construção anti-sísmica, fica aqui uma pequena demonstração da força associada a uma ruptura geológica deste tipo e que poderá ocorrer sobre uma casa situada sobre a faixa onde podem ocorrer os deslocamentos geológicos.
Após o post sobre os vários tipos de falhas da última semana, penso que já são capazes de concluir que o ângulo da foto mostra uma componente normal da falha. Não!?

Sem comentários: