sexta-feira, 27 de maio de 2016

"A Teoria Geral do Esquecimento" de José Eduardo Agualusa


O romance "Teoria Geral do Esquecimento" de José Eduardo Agualusa foi finalista do Booker International Prize.
O enredo deste romance baseia-se no caso verídico de uma mulher de origem portuguesa que se isolou do exterior durante cerca de 30 anos no seu apartamento em Luanda desde pouco antes da independência de Angola para fugir à realidade violenta e à mudança política que assistia à sua volta. Agualusa, a partir de escritos de Ludovica, de informações de pessoas que direta ou indiretamente interferiram com ela neste período, inclusive família, assaltantes, vizinhança e uma criança, constrói uma estória que ele diz ser de pura ficção, mas que é em simultâneo divertida, irónica e de crítica à gestão política do País, expondo ainda os problemas sociais e económicos que o povo daquela nação enfrenta, para isto utiliza personagens interessantemente caracterizadas que viveram no exterior do mundo da protagonista em contraponto com o que a mesma observava para fora das paredes onde vivia separada da cidade.
O prémio para que estava nomeado foi um motivo que me fez elevar a perspetiva sobre a envergadura desta obra. Apesar de ter gostado do livro, o romance: "O vendedor de passados", que já li há vários anos, continua a ser o meu preferido de Agualusa.
Contudo assumo que gostei da obra e o romance lê-se muito rapidamente. A escrita está cheia de ironias subliminares que dão um tom divertido a uma realidade que deve ter sido dura para todos, mas sobretudo para Ludovica, uma obra fácil e recomendável a qualquer tipo de leitor.

6 comentários:

Pedrita disse...

esse do agualusa não li. eu li só estação das água. anotado esse, fiquei interessda pelo tema. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Eu penso que vale a pena, é bom, mas já sabe qual é o meu preferido dos dois referidos neste post.

Pedrita disse...

falei sobre literatura no meu blog.

Belblioteca disse...

A premissa da história é bem interessante. Preciso encaixar mais escritores de língua portuguesa na minha estante, existem alguns nomes em alta como o Mia Couto e o Valter Hugo Mãe, até agora não li nada deles. Esse também me pareceu muito bom.

Denise disse...

Olá Carlos,

Eis um livro que me falam imenso. Tenho curiosidade para o ler mas ainda não se proporcionou...
Fiquei mais curiosa pelo "Vendedor de Passados" :)

Boas leituras!

Carlos Faria disse...

Pois O vendedor de passados continua a ser o meu preferido de Agualusa