quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O Mandarim de Eça de Queiroz


Acabei de ler o pequeno romance/novela "O Mandarim" de Eça de Queiroz (numa edição diferente da imagem e pertencente a uma coleção completa das obras deste escritor), um livro de muito fácil leitura pela sua qualidade de escrita, reduzida dimensão e pelo humor irónico, crítico e lição moral que contém.
Não haja dúvida que Eça domina a técnica da escrita literária como poucos portugueses o fizeram até hoje e o seu olho clínico é por norma um retrato social da sua época cheio de boa disposição. Neste caso a história mistura o fantástico, algumas ambições transversais à maioria das pessoas (o desejo de ser rico e acesso aos bens e ao prazer), um retrato da China pelos olhos ocidentais e os vícios mesquinhos do cidadão lusitano comum, terminando com um lição de moral onde o dinheiro não traz a felicidade a uma consciência culpada.
Uma obra que dá imenso prazer a ler e pode ser um aperitivo para entrar na obra de Eça ou então para o recordar sem ser através das suas obras mais extensas.

2 comentários:

Pedrita disse...

esse do eça eu não li beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Mas penso que vale a pena ler, pela riqueza do texto e modo como é estruturada esta fábula moral.