quarta-feira, 16 de março de 2011

Freguesias e localidades de São Jorge 3 - Calheta

Calheta de São Jorge não é apenas uma freguesia, é uma vila e sede de concelho do mesmo nome, cujo o centro se desenvolve paralelamente ao mar azul, numa fajã estreita na base de uma encosta abrupta e de verde intenso: a Fajã Grande.

Os apenas cerca de 1000 habitantes do seu centro, o grande asseio das ruas, o cuidado na pintura das fachadas das casas, o afastamento da principal via que une as várias localidades da ilha, a verdejante encosta a norte e a omnipresença do mar a sul com diferentes zonas de banho, conferem a esta vila uma ambiente calmo e relaxante que convida a uma férias estivais.
O Pico que se estende em frente como que deitado no outro lado do canal e a exibição das povoações que se alongam para leste e oeste da vila junto à costa conferem à Calheta uma beleza muito singular e dão a sensação de um paraíso perdido no meio do mar.

Escassas unidades fabris, a maior uma conserveira de peixe de renome nacional pelos seus produtos gourmet, os restaurantes com bom pescado, as esplanadas animadas e o ambiente familiar das pequenas terras permitem um descanso em beleza e com a qualidade de quem se quer afastar do bulício da civilização moderna, mas não cortar em definitivo com as condições oferecidas por este mundo.

9 comentários:

Pedrita disse...

gostei da geografia do lugar. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

Infelizmente as fotos foram feitas num dia de chuva para se ver melhor o constraste entre os azuis do céu e do mar.

Anónimo disse...

Calheta - berço do grande Maestro Francisco Lacerda! Fábio Mendes

geocrusoe disse...

Parecia-me que era a freguesia da Ribeira Seca, de qualquer forma o concelho é o da Calheta

Fernando Vasconcelos disse...

A quase fusão entre o mar e a terra que se advinha pelo corrimão meio submerso fascina-me. Dizia que é pena que tivesse sido num dia nublado eu acho que não. Assim a fusão é entre ceu, mar e terra. Sim percebo que fica um pouco triste, em tons menores se de música se tratasse mas fascina-me ... fado?

geocrusoe disse...

Gostei dessa metáfora dos tons menores se de música tratasse, até porque muitas das obras belas que me tocam estão em tonalidade menor.

Anónimo disse...

Arrisco-me a dizer Ré menor! Fábio Mendes

Fernando Vasconcelos disse...

Sim poderia ser Ré Menor ... O Freunde, nicht diese Töne ...

geocrusoe disse...

Perfeitamente...