segunda-feira, 24 de março de 2008

FAJÃS - Génese e arribas fósseis

À fracção de terra, relativamente plana, que se forma na base de uma arriba fóssil, chamam os açorianos de FAJÃ.

Fajã da Praia do Norte

As fajãs, resultantes da queda de escoadas lávicas que atingiram as arribas costeiras, existem em quase todas as ilhas dos Açores. Por vezes, devido à sua dimensão, estas permitem o desenvolvimento de localidades importantes ou de extensas zonas de veraneio, tornam-se então conhecidas sobretudo pelo nome desse povoado, como acontece na vila de Velas em São Jorge ou no Varadouro no Faial, e o povo praticamente esquece-se que são fajãs.

Varadouro, uma importante zona balnear e de residências de veraneio do Faial, uma fajã da costa sul vista do domo de Castelo Branco.

Ao contrário de várias ilhas do Açores, onde muitas fajãs se encontram exclusivamente na base de arribas fósseis, as do Faial têm ambas uma zona de acesso ocidental sem esta barreira natural. Tal acontece porque nos últimos milénios esta ilha tem crescido para oeste e as fajãs encontram-se na charneira entre a ilha mais antiga e a unidade geológica mais recente - Complexo Vulcânico do Capelo; e ao qual pertencem.
Assim não se está perante um delta lávico típico, pois parte das lavas a oeste e em continuidade com as fajãs não tiveram que descer a arriba bem desenvolvida como na parte mais antiga da ilha.

Fajã da Praia do Norte, manteve na sua toponímia a sua característica geomorfológica, em frente a fajã une-se à formação do Capelo sem qualquer ressalto de arriba fóssil.

As fajãs não se formam apenas devido à descida de escoadas de lava pela arriba, por vezes importantes escorregamentos junto aos escarpados da linha de costas dão origem a extensos depósitos na base, outra forma diferentes de se originarem fajãs.


A parte oriental da fajã da Praia do Norte tem várias géneses que se sobrepõem: depósitos de escorregamentos ocorridos na arriba, material transportado por cursos de água e queda pela arriba de escoadas detríticas das explosões da Caldeira.

4 comentários:

Lc disse...

Tenho de confessar, para mim Varadouro = Fajã.
Nunca tal pensei, aqui sempre se aprende algo.

geocrusoe disse...

ao lc
Um dos objectivos deste blog é mesmo a divulgação científica de um modo simples e é sempre bom saber que alguém aprendeu algo

Anónimo disse...

O peculiar termo "fajã" disseminou-se pelos outros arquipélagos atlânticos (Madeira, Cabo Verde)e adaptou-se ao espanhol nas Canárias, onde existe como "fajana" e com o mesmo sentido que tem nos Açores.
Há anos num curso de Verão para estrangeiros,e numa aula de geografia açoriana, o professor falava de fajãs; uma aluna brasileira ao meu lado, a alturas tantas perguntou: "o que é isso de feijão?".
Urbano Bettencourt

geocrusoe disse...

a Urbano Bettencourt
obrigado pela visita e sobretudo pelo seu contributo, sempre que quiser adicionar alguma informação pertinente esteja à vontade e eu desde já agradeço.