sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A Sombra do Vento - Coincidências


Não costumo neste blog fazer uma análise crítica dos livros que leio, limito-me a informar na coluna da esquerda o que leio e li recentemente.

Ao presente romance não farei uma análise crítica no verdadeiro sentido do termo, mas a forma como cheguei a este livro e as coincidências entre o mesmo e as minhas recentes férias em Barcelona merecem um desabafo.

Não comprei o livro com grande interesse, foi num supermercado, local onde não tenho o hábito de fazer este tipo de aquisições, mas adquiri-o, arrumei-o e decidi oferecê-lo. Meses depois vem esta obra parar-me às mãos através de um amigo que decidiu distribuir a sua biblioteca e pouco após as minhas férias comecei a ler sem saber nada do mesmo.

Um thriller semi-policial sobre a paixão por livros e desejo de informação sobre os seus autores, com uma escrita ligeira e fácil, desenvolve-se em Barcelona e segue as actuais correntes góticas.

No início começaram as coincidências: No meio de milhares de ruas da cidade, a residência do protagonista é precisamente na pequena Carrer Sant Ana onde me hospedei, a descrição a partir da janela parece a do meu quarto de hotel.

Encantei-me também com a Avenida Tibidago, muito distante da cidade velha e por um edifício que parecia um castelo, que parece ser o cenário de grande parte da obra, precisamente na mesma avenida. Muitas das cenas correspondem a locais que visitei e são descritos com as impressões que então vivi.

Não é o melhor romance que li, mas é interessante, por tudo isto, pela paixão que desenvolvi por Barcelona e por livros, esta obra tornou-se inesquecível para mim.

2 comentários:

ematejoca disse...

Li este romance já lá vai muito tempo, e digo também, que não é o melhor romance que li, mas é interessante.

Claro que, a sua paixão por Barcelona obriga-o a gostar muito mais desta obra do que eu gostei.

Bom fim-de-semana!

geocrusoe disse...

Mas reforçada pelas numerosas coincidências, o final feliz dá-se na paróquia de Santa Ana, a única igreja onde eu participei integralmente numa missa e que ficava mesmo junto ao meu hotel...