sexta-feira, 7 de agosto de 2009

SEMANA DO MAR - TASQUINHAS

Podem ter mudado de lugar, melhorado as condições de saneamento ou ter estruturas mais amplas, que o espírito das tasquinhas, os aperitivos e a ementa (cardápio) mantém-se praticamente inalterável há mais de 30 anos.
Com petiscos à base da tradicional matança do porco: morcela, linguíça, torresmos de vinha-d'alhos e de toucinho, molha de carne, iscas de fígado ou bifanas de carne, onde predomina a fritura em banhas e óleos altamente saturados de tanto uso.
Estas "especialidades" têm como alternativa os produtos do mar: lapas grelhadas ou cruas, chicharros fritos, atum no forno, bifanas de albacora e por vezes caranguejos. Tudo frequentemente regado por cerveja à pressão, vinho tinto do pico ou um baratinho tinto ou verde do continente.
Isto faz a tradição destes espaços de convívio, animação e de recordação dos tempos em que o porco era a riqueza do homem do campo, a pesca a fartura do homem do mar e a costa a zona comum aos dois.

Hoje penetra a caipirinha do Brasil e surge a concorrência de restaurantes com gastronomia do continente... mas a tradição das tasquinhas, com tudo aquilo que doentiamente faz as delícias dos faialenses, mantém-se forte e inalterável ao longo do tempo.

Tudo isto é festa, é Semana do Mar.

4 comentários:

Pedrita disse...

festas tradicionais são sempre ótimas. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

Sou menos generalistas, mas concordo que se deve preservar as tradições

Nuno Barata disse...

Tive que arranjar 500 kg. de chicharro de uma noite para o dia, parece que a coisa correu bem por aí.

geocrusoe disse...

Ao NUno
O tempo nem por isso, mas julgo que isso empurra as pessoas para as tasquinhas. O mal de uns é, frequentemente, o bem de outros