domingo, 9 de agosto de 2009

SEMANA DO MAR -ACTIVIDADES NÁUTICAS

O coração da Semana do Mar todos sabem onde está, no seio das águas da Baía da Horta e no Canal Faial-Pico, de onde tudo o resto emana, embora igualmente essencial à qualidade destas festas.

É verdade que existem provas de natação, remo, jet-ski, pólo-aquático, entre outras; mas aquelas que envolvem velas emprestam uma beleza singular ao cenário das Festas da Semana do Mar e desculpem-me a fraqueza: os botes beleeiros, além de belos, comovem-me, enchem-me de imagens dos livros de Dias de Melo e acordam histórias de infância com baleias e heróis destas ilhas. Uma actividade desaparecida na minha juventude.

Os passeios em botes baleeiros oferecidos ao longo da Semana do Mar aos visitantes e residentes resultam aquela actividade que sem dúvida ninguém deve perder.

A emoção, a experiência, as paisagem do Pico e da Horta vistas de um simples barco a navegar silenciosa e suavemente pelo vento, geram sensações que não há palavras que as descreva neste post... no participar está a verdade que se une ao prazer.

Nas regatas de botes baleeeiros reacende-se a rivalidade, agora completamente saudável, das antigas companhias da caça à baleia e renasce o herói baleeiro. Agora sem cachalote, apenas a alma de uns e outros povoa estes barcos, onde, por norma, impera o branco, algum ocre e o vermelho.

Ver os preparativos desta regata na baía é ver a alma do ilhéu do mar destas bandas dos Açores, é compreender melhor a diferença entre a caça à baleia por necessidade e meios artesanais e o whale watching moderno sofisticado e por puro prazer lúdico florescente nestas ilhas.

Ver o esforço do içar das velas é sentir a Horta e a sua história de cidade-mar, cidade-baía, cidade-porto e cais de abrigo com séculos de ligações entre o Velho e o Novo Mundo. É pensar que esta terra tornou-se humana com as descobertas e que o Atlântico corre-lhe nas suas veias e a mantém viva.
Horta é todo este Atlântico que une continentes e que a Semana do Mar desperta nesta ilha, o seu povo também é filho e habitante deste oceano, como qualquer cachalote, peixe ou monstro marinho mitológico.

(clique nas fotos para as ampliar)

1 comentário:

Rui Luís Lima disse...

Caro Geocrusoe
O selo "Vale a pena ficar de olho a esse blog" foi atribuísdo ao seu blog.
Aqui fica um convite para visitar o "Paixões e Desejos".
Abraço cinéfilo
Paula e Rui Lima