sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

RIBEIRINHA - Natal 2008

As iluminações do exterior das casas não eram tradição, vieram com o regresso de alguns emigrantes, com a chegada da electricidade ao meio rural, as imagens da televisão e com um maior desafogo económico das últimas décadas...
As decorações do exterior alegram as noites longas do início do Inverno, recordam o Natal e não destruíram nenhuma tradição anterior, tornaram-se apenas em mais um hábito que a continuar entrará no rol das tradições.
Hoje, quando com chuva e alguns relâmpagos, observei as várias iluminações exteriores de natal na Ribeirinha e nos Espalhafatos, lembrei-me que há dez anos atrás nem uma só das casas visitadas existia, apenas ruínas fantasmagóricas do sismo de 9 de Julho de 1998, estas decorações eram prova que vida aqui renasceu e isso é Natal.
Não importa que sejam decorações simples e adequadas aos bolsos de quem trabalha, são indicadores do regresso à vida normal desta freguesia e porque os emigrantes lá longe sonham sempre com uma foto do que por cá se passa... vários já me disseram que este blog era uma janela para a sua terra.
Porque é Natal e na família ribeirinhense ou faialense muitos vivem longe... fica aqui esta amostra de algumas decorações que resistiam à chuva e aqueciam este vento gelado que hoje passava pela Ribeirinha e pelos Espalhafatos, as duas localidades desta freguesia que me acolheu desde criança.

7 comentários:

Pedrita disse...

aqui em são paulo usam muito esse recurso. até há concursos das melhores decorações em residências, em estabelecimentos comerciais. as pessoas saem as ruas para ver todas as decorações. beijos, pedrita

maugastamanhas disse...

Que tanta luminosidade possa significar ou contribuir para a iluminação espiritual de todos nós.

geocrusoe disse...

à pedrita
foi por causa do concurso que tive de andar a percorrer todas as iluminações e tirei fotos de algumas, aqui no faial não existe um grande hábito de ir ver as iluminações, mas na minha cidade natal organizam-se visitas colectivas às zonas onde estas iluminações costumam ser mais exuberantes.

ao maugastamanhas
quiçá?

ematejoca disse...

"Que tanta luminosidade possa significar ou contribuir para a iluminação espiritual de todos nós." CLARO QUE NAO! Mas de pao também vive o homem!

Gostei muito destas fotografias e das respectivas decoracoes. Aqui, há muitos exageros. Ontem, através da janela do comboio, vi casas que mais pareciam estarem em "LAS VEGAS" do que na Alemanha - mas faz parte do Espírito do Natal sermos tolerantes com outras maneiras de pensar.

Saudacoes invernais de D´dorf!

geocrusoe disse...

Como o sonho comanda a vida, também as lâmpadas podem iluminar a alma ;-) isto aqui hoje está mesmo invernoso, pelo que espero que as decorações alegrem isto algo mais. Devemos ter alguma tolerância todo o ano.

Clau disse...

Mas o mais estúpido, em resposta ao teu comentário ao meu post, é que acredito sinceramente no velho barbudo que a coca-cola evoca. Será triste e patético? É-o concerteza, mas a realidade é esta. E admito que vou espreitar os céus na noite de 24 para 25 para vislumbrar algo de estranho (nem que seja um assalto via chaminé).

geocrusoe disse...

à clau
pois acontece... eu não gosto do velhote em causa.