sábado, 13 de setembro de 2008

SÃO JORGE: DE PONTA A PONTA, DE CIMA A BAIXO

(clique nas fotos para as ampliar)

A ilha de São Jorge vista do Space shuttle (fotografia: Wikipédia)

Devido à origem vulcânica dos Açores, as ilhas possuem, por norma, uma zona central mais elevada e relevo acentuado (onde se instalaram os maiores centros eruptivos) e uma periferia mais baixa e menos declivosas, por onde se espraiaram as escoadas de lava ou de piroclastos (gotículas ou fragmentos de lava projectados durante uma erupção que depois caem por gravidade) provenientes do vulcão. Assim, um dos principais circuitos turísticos e passeios consiste em "dar a volta à ilha".

Ponta dos Rosais e o seu ilhéu, no extremo ocidental da ilha

A ilha de São Jorge corresponde a um grande alinhamento de cones de escórias vulcânicas, implantados ao longo de uma fractura geológica da crosta terrestre de direcção WNW-ESE, ou seja, foi formada por tipo de vulcanismo chamado de vulcanismo fissural. Assim, esta terra açoriana é, sobretudo, uma cordilheira estreita, com 55 km de comprimento, uma largura máxima de 6,75 km, mas que atinge 1053 m de altitude.

Ilhéu do Topo, junto à ponta do Topo, no extremo oriental da ilha e com a Terceira no horizonte ao longe.

Logo o tradicional trajecto, mais ou menos circular, só é viável no terço central de São Jorge. Conhecer esta ilha, é ir de uma ponta à outra, mas onde, ao longo de dois terços do seu comprimento, se vai e vem pelo mesmo caminho, mais ou menos rectilíneo.

A freguesia das Manadas vista do Pico da Esperança, o ponto mais alto da ilha.

Tendo eu uma relação especial com a ilha de São Jorge, quando em tempo livre lá me desloco não me limito a ir de ponta-a-ponta, mas também a subi-la (de carro é claro!) de cima-a-baixo e foi o que fiz da última vez em que lá estive durante dois dias no último mês de Agosto e, nos próximos tempos, de uma forma nem sempre continuada, irei descrever a geologia, a geodiversidade das estruturas e as minhas impressões pessoais sobre esta belíssima ilha do Triângulo.

O Pico da Esperança visto do nível do mar na zona do Porto das Manadas

20 comentários:

Grifo disse...

Lindo e fascinante, mais nada a dizer...

Patriota d'uns actos disse...

Muito me intrigou, vosselência, naquele post que dizia que “a maior beleza de uma ilha é a ilha em frente.”
Olhe que eu fui à Madalena, a S. Roque, à Piedade, enfim só me faltou subir à montanha. E nada.
Sr Geocrusoe, sabe que nunca costumo discordar de vosselência, mas desta vez, a coisa tava mal encaminhada.
Até que, depois de gastar muita gasolina, me lembrei de apanhar a lancha p’ró Faial.
Ia-lhe perguntar se vosselência não se teria enganado, desta vez.
Mas olhe que, não foi preciso. Pois, ia eu ainda a meio canal e lembrei-me de olhar para trás.
Sr, Geocrusoe, quero lhe dizer que, então, compreendi-o perfeitamente.
Na verdade quem vai pró Faial e olha pra trás pode, então, dizer “a maior beleza de uma ilha é a ilha em frente.”
Cumprimentos

Maria disse...

>Ilhéu do Topo, junto à ponta do Topo
Aguem é capaz de me explicar como é que as vacas (sim eu vi, não estou a inventar), vão parar ao Ilhéu do Topo ? E claro, como é que de lá voltam ?

Pedrita disse...

adorei as imagens. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

ao grifo
claro que é bonito, com bom tempo os açores são maravilhosos e são jorge especialmente.

ao patriota...
apesar de desenquadrado o comentário, eu costumo rever os últimos post para ver se há algum novo, esclareço que eu disse que era norma dizer-se, não concordei ou discordei e em são jorge essa ideia era mais intensa, apenas coloquei fotos a expressar esse tipo de beleza.
Depois é verdade que alguns dizem que a maior beleza do faial é a vista para o pico, para outros será diferente, até há quem diga que o pico é bonito mas é visto do faial... opiniões que respeito, embora perceba a ironia de uns e de outros. eu sou mais pelos açores em geral e o triângulo em especial, sem bairrismos doentios.

à maria
frequentemente a NADO. sim! todos os mamíferos, por norma, sabem nadar, embora tal implique alguns cuidados, mas lembre-se que em muitos locais também as manadas atravessam rios com os seus boieiros, mas neste caso é algo curioso, pois há que ter em atenção as condições de mar.

à pedrita
com bom tempo estas ilhas são de uma beleza que por vezes nos deixam afectados... eu já fiquei assim e não tem cura, o que é bom para enfrentar os dias menos bons.

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

a nado ???!!!
bem, da proxima vez que comprar carne dos Açores tenho de me lembrar de não colocar sal ... pode ser que já venha salgada ;)))

geocrusoe disse...

ahh...ah...ah, essa teve mesmo piada!
Talvez também por isso, o queijo de São Jorge tenha um elevado teor de sal ;-)

Lc disse...

São Jorge, é uma maravilha, ainda por descobrir para muita gente, e mais não digo. Recomendo 100% uma visita.

Ana Rita disse...

Lindo. A primeira foto está um espectáculo, principalmente pela ausência de nuvens. Uma vez vi S. Miguel mais ou menos deste tamanho, mas nessa vez não foi a bordo do Space Shuttle, foi de um Boeing ou de um Lockheed, que é quase a mesma coisa :).
Continua, estás na minha ilha preferida do Grupo Central, não desfazendo as outras, claro.
Beijinhos

geocrusoe disse...

lc
concordo

à ana rita
não deixa de ser uma das minhas duas ilhas, digo "minhas" porque a minha vida pessoal a elas está ligada e gosto das duas intensamente.

Grifo disse...

posso dizer que todos acham a sua ilha a mais bonita, porque todas são extraordinariamente bonitas e únicas...

JCARLOS disse...

nao posso deixar de referir que embora eu goste muito do pico, a melhor vista do pico é visto do faial... quanto ás outras ilhas pois se calhar tem menos impacto visual...

Pedro Veiga disse...

S. Jorge é uma ilha especial, apesar de todas as do arquipélago terem algo especial também.
Os melhores mergulhos no oceano são aqui, nas mil umas fajãs que rodeiam a ilha!

Pedro Veiga disse...

Gostei muito do post!

Patriota d'uns actos disse...

Sr Geocrusoe, o que eu disse foi que não conheço NINGUÉM que olhe do Pico p’ró Faial e conclua a máxima: “a maior beleza de uma ilha é a ilha em frente.”.
Se quer concluir que a beleza do Faial e de S. Jorge é ter o Pico ao fundo, por que então não o diz?
Tire vosselência daqui as conclusões de quem está a ser doentiamente bairrista.
Cumprimentos

geocrusoe disse...

grifo
há sempre uns que gostam mais de uma que outras, mas de facto cada um tendência para valorizar mais a sua...

ao jcarlo
opiniões...

ao pedro veiga
geneticamente sou faialense, mas tenho uma paixão especial pela beleza de s jorge e a humildade dos jorgenses que tendo uma ilha tão bela respeitam as belezas das outras.

ematejoca disse...

Ao ler e ver as fotografias desta posta (acho a palavra posta horrível, mas disseram-me que é a correcta na blogosfera) vejo confirmada a minha decisao de o nomear outra vez.
Recebi outro Prémio e tinha que nomear outros blogues, é tradicao.
Da última vez fiz a lista por ordem cronológica, (quando conheci o dono do blogue)desta vez alfabética.

Passe por a "ematejoca" para ao mesmo o ver.

Saudacoes de Düsseldorf.

ematejoca disse...

Estou absolutamente de acordo consigo. Mas nao se esqueca que o mundo da blogosfera é um outro mundo do que o real. Quando o escolho a si, ou um outro blogue,
quero expressar o prazer que me dá ler o que lá colocou.
Estes prémios como as amizades sao frágeis, muito frágeis, porque sao virtuais e nao reais.
Eu gostei de receber os prémios, pois significa de que alguém se lembrou de mim, no entanto, preferia o Prémio Nobel.

Saudacoes de Düsseldorf!

geocrusoe disse...

à ematejoca azul
idenfiquei e coloquei os prémios na coluna ao lado, depois provavelmente direi a quem passo a corrente