segunda-feira, 5 de novembro de 2007

FALHAS GEOLÓGICAS VS RIBEIRAS - uniões de conveniência I

Não é o único caso, mas a foto mostra porque o primeiro post sobre falhas teve o título de "O Faial cortado à faca".

Embora mais evidentes na parte leste do Faial, algumas falhas também cortam, de forma muito marcada, a superfície da zona ocidental da ilha, como nas imagens abaixo de uma falha a sul da Lomba do Meio. (Clique nas fotos para as aumentar)

As falhas, porque alteram o relevo, influenciam no terreno a orientação das ribeiras.
Nos Açores as linhas de água tendem a ser aproximadamente radiais em torno dos vulcões centrais, só que, por vezes, as falhas provocam desvios desta distribuição regular, como é o caso da Ribeira das Águas Claras que nesta zona quase corre paralela à linha de costa.
Uma outra forma de detectar uma falha geológica associada a um ribeira consiste em verificar que as duas margem não são simétricas, que um lado é muito mais inclinado ou com maior desnível de altitude do que o outro, que a ribeira tem extensos troços rectilíneos, e tudo isto acontece na foto acima.

Esta associação água/ falhas não é apenas em ribeiras e nos Açores, é possível ver situações semelhantes em lagoas (Lagoa do Capitão no Pico) e em rios: foz do Tejo junto ao Cristo Rei, e rio Jordão, entre muitos outros exemplos.

Sem comentários: