segunda-feira, 17 de novembro de 2014

"O Alienista" de Machado de Assis

O conto "O Alienista", onde o Dr. Simão Bacamarte estuda cientificamente alienados, escrito por Machado de Assis, um dos maiores escritores do Brasil e filho de uma Açoriana, talvez seja a gema literária escrita na língua portuguesa mais brilhante no género de alegoria ou parábola. Uma história divertida e irónica, cheia de crítica social implícita e mordaz para com o ser humano, independente da sua classe, profissão ou grau de formação.
Na edição da Porto Editora, brilhantemente ilustrada, este conto ao nível de originalidade e de crítica nada fica atrás de "Animal Farm" de George Orwell, tendo sido escrito várias décadas antes, o que mostra o valor literário e a rica imaginação do seu autor.
Neste mundo ser alienado não será tentar sobreviver com uma vida de virtudes numa sociedade desequilibrada, egoísta e cheia de oportunistas? É esta a interrogação ou a descoberta do alienista ao tentar recolher e tratar os doentes psicóticos da sua cidade e ao perceber o comportamento individual e coletivo desde os seus habitantes mais humildes até às suas gentes mais importantes. 
Um pequeno livro que é uma obra-prima, divertida, de fácil leitura e brilhantemente escrito, mas que convida a uma grande reflexão. Um conto que recomendo a todos a sua leitura e para o qual nunca será tarde, nem cedo para se ler, tanto na adolescência como na velhice e sempre uma fonte de prazer.

6 comentários:

Pedrita disse...

essa obra é incrível mesmo. e me assusta o qt é atual. com a mania atual de catalogar manias, loucuras, neuroses. rotular tudo. não conheço a selva que está lendo. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

A selva passa-se na Amazónia na dureza dos seringueiros aquando da baixo de preço da borracha.
Ferreira de Castro é um escritor Português que na sua juventude imigrou para o Brasil e depois regressou pelo que os seus livros fazem ponte entre os dois os países

DIARIOS IONAH disse...

Que capa linda! Eu li esse conto tres vezes. cada vez apreendo algo mais. Ele lembra um conto magnifico do Anton Tchekov sobre a relação de um médico de uma provincia russa com um paciente num hospital psiquiatrico. Muito bom.
A próposito Machado de Assis era neto de escravos africanos.

Carlos Faria disse...

Tenho de descobrir Tchekov ainda e concordo que de cada vez que se ler este livro se deve apreender algo mais tal é a sua riqueza.

DIARIOS IONAH disse...

Tchekkov é maravilhoso
"Enfermaria n°6" é a novela do Tchekkov que lembra "O alienista" do Machado de Assis.

Carlos Faria disse...

Obrigado pela informação, vou ver se encontro a novela.