quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Ler ebooks - Obras primas gratuitas

imagem daqui

Sou amante do livro em papel e gosto de comprar não só obras literárias para ler no momento, como adquirir e guardar todas aquelas que gostaria de ler, assim a minha biblioteca vai crescendo em volume a um ritmo maior do que permite as minhas leituras.
Todavia já não excluo de todo o livro eletrónico, sobretudo em duas situações especiais: obras de análise da atualidade política, social ou económica, que se desatualizam com o tempo, que compro nas livrarias virtuais; e clássicos da literatura que não sei se algum dia terei tempo para os ler ou reler, mas que eventualmente poderei ter interesse se estiverem disponíveis, ter necessidade de consultar ou que os gostaria de ter à mão em viagem para uma eventual abordagem, desde que estes estejam disponíveis gratuitamente.
Presentemente, um interessante blogue português "Ler ebooks" tem vindo a publicar em formato epub e para baixar gratuitamente uma série de obras primas nacionais e internacionais cujo tempo fez perder os direitos de autor que importa ter, Isto através de um projeto do agrupamento de escolas de Rio de Mouro. 
As obras vão desde do livro infantil e juvenil como Andersen e Grimm, passando por poesia de Camões a Pessoa, ficção de Eça e outros, cartas históricas como Pêro Vaz de Caminha, série e blogue que recomendo para quem de alguma forma desejar possuir estas obras e esteja minimamente aberto à leitura de clássico no monitor do computador, tablet ou smartphone... uma excelente oportunidade a aproveitar.

5 comentários:

Anónimo disse...

obrigado pela informação.

Carlos Faria disse...

Não tem de quê, o objetivo é mesmo divulgar e que as pessoas aproveitem

Pedrita disse...

eu prefiro livros em papel pq levo a qq lugar. aqui não é uma cidade muito segura para andar com esses trocinhos pra cima e pra baixo. o próprio metrô é recordista de roubos de celulares. então o de papel ninguém rouba. triste, mas engraçado, na tv cultura disseram q podem deixar livros na mesa q é só o q não roubam. o resto desaparece tudo. livros no brasil causam muito desinteresse infelizmente. deve ser bom tb poder ler aqueles livros voláteis, descartáveis. eu como gosto de livros mais densos, prefiro o de papel. mas imagino que para os estudantes seja um bom recurso. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Compreendo o que a Pedrita diz sobre segurança.
Não sei se é verdade, mas diz-se que quando foram os distúrbios violentos em Londres as poucas lojas poupadas aos assaltos foram as livrarias... parece que os desordeiros não gostam de levar livros consigo.
Em Toronto vejo muita gente a ler ebooks nos transportes públicos, mas em Lisboa é raro.

Pedrita disse...

carlos, eu não gosto de arriscar. nem com celular eu falo no centro da cidade, entro em lojas pra atender se toca, pq um amigo teve roubado. ele nem viu e qd virou ninguém corria na multidão. são craques em levar eletrônicos.