domingo, 25 de novembro de 2012

AMMAIA - Cidade romana no Alentejo e a importância do guia

Ainda no rescaldo das minhas férias e das maravilhas do Alentejo raiano,  na sequência do artigo referente à arqueologia,  importa informar que aquando de uma visita a Marvão se deve para o mesmo concelho programar uma visita às ruínas da antiga cidade romana Ammaia, situada na freguesia de São Salvador da Aramenha.
Uma cidade cujos alicerces e parte das sua estrutura está presentemente a ser escavada e desenterrada ao longo de vários hectares e acessível à visita através de um museu introdutório e com muitas peças arqueológicas.
No museu, além das lamparinas e do moinho na foto, várias estátuas, moedas, joias, e cenários reconstituídos, existem textos explicativos sobre a importância, dimensão, estrutura e organização de Ammaia no contexto da sua época.
O museu permite ainda compreender e aumentar o interesse do que se observa no exterior que vai desde os restos de arruamentos, portas de entrada na cidade, termas e templos, até estruturas de armazenamento de cereais, vinhos etc.
A terminar, saliento que no museu encontrei um dos melhores guias/rececionistas do País, que calmamente e com um saber e interesse enorme sobre o assunto e com uma técnica de comunicação cativante, explicou com um pormenor técnico digno de louvor os conhecimentos em torno do que seria a Ammaia, as incertezas  e as confirmações já obtidas, tornando esta visita inesquecível e apetecível a novas deslocações para observar os que se perspetiva com os trabalhos de prospeção em curso.

4 comentários:

Pedrita disse...

eu adoro guias. incríveis as fotos. eu fiquei curiosa em ler esse livro do salman rushdie. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Gosto de guias cultos que se mantenham atualizados e façam investigação para irem ao fundo daquilo que explicam.
Sobre o livro, um Booker prize, na primeira metade do próximo mês espero deixar aqui as minhas impressões.

João Soares disse...

Olá Carlos Faria
Nunca ou longe estaria eu de imaginar que eras o editor do GeoCrusoe.
Fiquei muito interessado em ler o livro que aconselhas na postagem anterior, de Halldor Laxness.

Carlos Faria disse...

Sim, comungo de várias frentes como Pessoa, mas tenho um tronco comum que se radica na justiça, na liberdade, ciências da terra incluindo ambiente.
Penso que irá gostar muito do livro, sobretudo da terceira parte...