segunda-feira, 13 de junho de 2011

Espírito Santo no Império Amarelo da Ribeirinha 2011

Além da expressão de religiosidade, a festa do Espírito Santo continua a ser a maior tradição Açoriana. É tal a sua intensidade que alguns pretendem mesmo levá-la a Património Imaterial da Humanidade e hoje, segunda-feira de Pentecostes é o Dia da Região Autónoma dos Açores, outra forma de evidenciar politicamente a importância destas celebrações na identidade Açoriana.

Importa salientar que mesmo em terras pequenas, esta expressão de iniciativa popular continua bem viva e tem sido a hierarquia da Igreja a seguir o povo, sem comprometer o seu credo, e não o motor desta devoção que parte do coração dos leigos mais ou menos unidos ao corpo do catolicismo.

Na Ribeirinha, o Império Amarelo continua vivo e as Coroações dão sinal de vigor e todos os anos há jovens a aderir à irmandade... este ano não foi excepção. Prova de vitalidade cultural e de Fé.

3 comentários:

Pedrita disse...

achei informações sobre as caixeiras do espírito santo que ficam no maranhão. a festa é religiosa e católica, mas algumas das músicas tem tradição afro. http://batuquebrasileiro.blogspot.com/2007/11/caixeiras-do-divino-esprito-santo-do.html

geocrusoe disse...

Contudo algumas das tradições dos festejos do Espírito Santo nos Açores também envolvem cantos acomapanhados de caixas e tambores por grupos designados de foliões e isso tem mais a ver com tradições da idade média do que de áfrica, como já falei aqui:
http://geocrusoe.blogspot.com/2010/05/espirito-santo-nos-espalhafatos-2010.html

Pedrita disse...

concordo geocrusoe, mas a influência aqui no brasil é bem mais africana, já que o número de escravos no brasil em alguns períodos superaram a população não-escrava,