sábado, 9 de janeiro de 2010

NOVAS INSTALAÇÕES DO DEPARTAMENTO DE OCEANOGRAFIA E PESCAS - DOP

Hoje nas comemorações do 34.º aniversário da Universidade dos Açores foram inauguradas as novas instalações do Departamento de Oceanografia e Pescas na cidade da Horta (DOP).

A partir de agora o DOP vai ocupar o belíssmo edifício há muito abandonado do antigo Hospital Walter Bensaúde, agora reabilitado e readaptado às novas condições de centro de investigação das ciências do mar e das pescas.

Se o DOP até agora já era um centro de investigação reconhecido internacionalmente e de grande importância no seio do Atlântico Norte...

... agora pode ser um belo exemplo de aproveitamento de um imóvel, que não só era um marco arquitectónico na cidade da Horta, mas também um edifício cheio de história e significado para muitos açorianos, incluindo eu, pois ali a minha vida foi salva faz agora 40 anos.
Intervenções modernas sem descaracterizar os alçados antigos, arranjos paisagísticos de grande qualidade e uma reestruturação profunda do interior, marcam profundamente este projecto de arquitectura.

Um imóvel, não só com espaços agradáveis nas zonas livres da propriedade.... mas que possui um belo jardim público fronteiro, o que lhe permite estar cercado por uma das zonas mais calmas e verdes da cidade da Horta.

As cerimónias do aniversário da Universidade dos Açores, onde obtive o meu mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos, terminaram com uma sessão solene, com os discursos de circunstância, momentos musicais e uma Oração de Sapiência pela Doutora Ana Martins do DOP, subordinada ao tema "A Influência da Oscilação do Atlântico Norte na Variabilidade Climática Inter-anual do Oceano Atlântico Nordeste."

Assim, ficámos a saber que além do "El Niño", também o gradiente de pressão entre o Anticiclone dos Açores e o centro de Baixas Pressões da Islândia (OAN/NAO) é um dos elementos que mais condiciona as condições meteorológicas nos Açores e em toda a Europa e, claro está, o frio que nestes dias está a ocorrer no velho continente, além de que alterações climáticas podem existir, mas a influência antropogénica ainda é alvo de muita discussão no seio da ciência.

Parabéns Universidade, Parabéns DOP.

8 comentários:

Miguel Bettencourt disse...

Pelo que vejo trata-se efectivamente de um espaço digno da qualidade do trabalho desenvolvido pelo DOP.

geocrusoe disse...

Nem todos os problemas de espaço ficaram resolvidos, mas que o DOP tem agora um edifício com dignidade e que melhorou muito as suas condições de trabalho, é um facto. Mas ainda há coisas para aperfeiçoar e concluir.

Os Incansáveis disse...

Pareceu-me que a reforma ficou muito boa. Linda a vista para o jardim e o mar.
Denise

geocrusoe disse...

Aos incansáveis
ficou mesmo boa e a vista para o mar é ainda melhor quando o tempo ainda permite ver a montanha do Pico.

Paulo Pereira disse...

Parabéns pela recuperação do edifício.
Já agora, pegando na tua deixa sobre alterações climáticas, faço votos para que a comunidade científica separe a discussão da necessidade de auto-suficiência energética do efeito antropogénico no clima.

geocrusoe disse...

ao Paulo Pereira
relativamente aos teus votos, também são meus. já que no se que refere à influência antropogénica, embora acredito que exista, tenho algumas dúvidas ao nível da sua cota de responsabilidade.

Anónimo disse...

Espaço digno sim, mas por trás existe uma construção muito feia, mesmo ao lado do centro de saúde, que lá não deveria estar, conforme de pôde ouvir nas notícias.

geocrusoe disse...

Não sei a que edificação se refere, pois existem várias com estilos diferentes, mas tal em nada desvaloriza a recuperação efectuada no antigo Hospital para sede do DOP e com a qual me congratulo plenamente.