quarta-feira, 17 de junho de 2009

MUSEU DA INDÚSTRIA BALEEIRA

Talvez por ser a única fábrica da indústria da baleação que vi a laborar e onde o cheiro da actividade me entranhou as narinas...

Talvez pelo aspecto desta unidade fabril parecer apenas limpa, mas pronta a retomar a actividade...

Talvez porque alguns equipamentos e a viaturas em exposição me trazem memórias da minha infância...

A verdade é que tenho sempre um prazer enorme quando entro no Museu da Indústria Baleeira do Cais do Pico, um motivo suficiente para recomendar a visita.

Um local onde o entusiasmo de um guia conhecedor da laboração e da tradição pode tornar viva esta unidade fabril aos olhos do visitante.

7 comentários:

nanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nanda disse...

Carlos,
Peço desculpa por ter eliminado o comentário. Julguei que se estava referindo à fábrica do Porto de Pim, essa é que foi construida pelo meu avô paterno.

Muito trabalho! Já nem vejo bem...ehehe

geocrusoe disse...

nanda
um dia este blog há-de passar por essa, por agora fica-se pela de são roque do pico

Pedrita disse...

eu adoro museus e esse parece bem interessante. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

à pedrita
é pequenino, mas muito perto do que seria a fábrica no original sem grande interferências para moldar a realidade que foi a baleação, por isso gosto muito. é genuíno

A ilha dentro de mim disse...

Sempre que passei por lá também fiquei com essa sensação de que estava pronta a laborar mal se ouvissem os foguetes da baleia...

geocrusoe disse...

então não é defeito meu, é mesmo uma virtude do modo como conservaram esta unidade da baleação.