segunda-feira, 16 de junho de 2008

O CINEMA NA MACARONÉSIA EUROPEIA - HORTA

Numa cooperação entre a Direcção Regional da Cultura e o Cineclube da Horta, realiza-se hoje e amanhã na Horta um colóquio inter-regional subordinado ao tema:
Cinema na Macaronésia Europeia
(texto extraído da página do Cineclube da Horta)
Na sequência de dinâmicas de cooperação inter-regional derivadas da execução do projecto no domínio da fotografia antiga MEDIAT - Memória Digital Atlântica, e também no âmbito do programa de iniciativa Comunitária INTERREG III B, o projecto CINEMEDIA - Recuperação e Digitalização do Património Cinematográfico visou o objectivo de transformar-se num ponto de viragem na conservação e promoção da memória fílmica dos arquipélagos atlânticos da Macaronésia. A par da realização de Jornadas do Cinema Insular Atlântico, o CINEMEDIA deixa aos Açores em edição electrónica a primeira base de trabalho aprofundado de investigação sobre a evolução do cinema no arquipélago, o primeiro levantamento da filmografia dos Açores existente em arquivos nacionais e estrangeiros, e a recuperação e digitalização de património fílmico, nomeadamente o “Documentário Terceirense”, um trabalho de 1927 com grande significado histórico para os Açores por se tratar das primeiras filmagens realizadas por um autor natural do arquipélago. A jusante de objectivos específicos, e tal como o MEDIAT, também o CINEMEDIA foi pretexto para novas dinâmicas geradas de modo espontâneo a partir de relações institucionais inter-regionais propiciadas pelos projectos, bem como foi um elemento propiciador de uma renovada reflexão sobre a oportunidade para um novo impulso nos Açores no domínio da criação contemporânea.



Colóquio inter-regional

O CINEMA NA MACARONÉSIA EUROPEIA

Projecto CINEMEDIA - Recuperação e Digitalização do Património Cinematográfico

Local: BIBLIOTECA PÚBLICA E ARQUIVO REGIONAL DA HORTA

SEGUNDA-FEIRA 16 DE JUNHO DE 2008

21H00 Abertura

21H05 APRESENTAÇÃO História do Cinema na Macaronésia Europeia - DVD

21H05 APRESENTAÇÃO Prontuário do Cinema da Macaronésia Europeia - CD

21H20 COMUNICAÇÃO Apontamentos para a História do Cinema nos Açores
CARLOS ENES - DOCENTE DE HISTÓRIA E INVESTIGADOR
Um breve olhar sobre os primórdios do cinema nos Açores, no século XIX, apresentando as mudanças que se foram operando ao longo do século XX, quer a nível técnico quer a nível das salas de cinema que se foram espalhando por todas as ilhas. De igual modo, serão focados aspectos relacionados com a chamada cinematografia açoriana, desde a sua fase experimental até ao presente.

21H50 COMUNICAÇÃO A Luz e a Sombra
MARIA HELENA ARAÚJO - DIRECTORA DO PHOTOGRAPHIA-MUSEU “VICENTES”
Devido à sua posição geo- estratégica, a Madeira desde cedo tem contactos com os novos eventos que vão ocorrendo pelo mundo. Alguns desses conhecimentos são trazidos para a ilha através de um turismo cosmopolita que ali veraneia e mantém convívio com a nobreza e a burguesia mais abastada da ilha. Deste modo, vão transmitindo o que mais “moderno” ia acontecendo nas áreas da fotografia e do cinema. Por sua vez, essas classes sociais, devido ao seu poderio económico, viajam pela Europa e chegam a participar e visitar exposições internacionais, onde adquirem “aparelhos fotográficos e de projectar” que transportam até à ilha. Apresentação de alguns objectos dos primórdios da “imagem em movimento” na colecção do Photographia-Museu “Vicentes”. A evolução do cinema na Madeira: os primeiros filmes projectados na ilha, a 15 de Julho de 1897; as primeiras “casas de espectáculo”; as primeiras películas realizadas no arquipélago; breve biografia de alguns Realizadores, Produtores e actores madeirenses.

22H20 COMUNICAÇÃO Da Madeira a New Bedford: O Cinema na Diáspora Insular
DUARTE MENDONÇA - AUTOR E INVESTIGADOR
A importância do cinema insular no panorama cultural e recreativo da pujante comunidade portuguesa radicada na cidade baleeira. Sendo um dos mais importantes destinos da emigração açoriana e madeirense nos Estados Unidos, ali chegaram, desde finais da década de 1910, inúmeras produções cinematográficas que alcançaram grande sucesso aquando da sua projecção; APRESENTAÇÃO DO LIVRO Da Madeira a New Bedford - Um Capítulo Ignorado da Emigração Portuguesa nos Estados Unidos da América - No decorrer da comunicação, sustentada numa apresentação em PowerPoint, será visionada documentação inédita recolhida na antiga imprensa portuguesa de New Bedford e contida no livro “Da Madeira a New Bedford - Um capítulo ignorado da emigração portuguesa nos Estados Unidos da América” , de que o conferencista é autor e a cuja apresentação sumária procederá.

TERÇA-FEIRA 17 DE JUNHO DE 2008

21H00 Abertura

21H05 COMUNICAÇÃO Faial Filmes Fest e a Produção Cinematográfica no Faial
MIGUEL VALENTE - DIRECTOR DO FESTIVAL DE CINEMA FAIAL FILMES FEST

Tendo começado como uma mostra de curtas-metragens realizadas por autores nascidos ou a residir na ilha do Faial, o Faial Filmes Fest despressa evoluiu para o nível de concurso de curtas metragens na ilha, estimulando a produção cinematográfica local com resultados muito interessantes. Em apenas duas edições em formato de competição o Faial Filmes Fest, permitiu que diversos jovens tenham visto o seu trabalho cinematográfico reconhecido tendo alguns deles seguido estudos superiores na área do cinema. As trocas de experiências entre realizadores profissionais e amadores, nacionais, regionais ou locais, juntamente com a realização de debates e workshops durante a semana do evento é a aposta da próxima edição do Faial Filmes Fest, sendo o objectivo da organização que este evento sirva de catalizador do aumento da produção cinematográfica de curtas metragens a nível regional, assumindo-se como o Festival de Cinema dos Açores.

21H30 COMUNICAÇÃO Itinerários do Cinema nas Canárias
ANTONIO VELA DE LA TORRE - DIRECTOR DO CENTRO DE FOTOGRAFIA ISLA DE TENERIFE E DA BIENAL FOTONOVIEMBRE
Uma breve reflexão sobre o caminho percorrido desde 1896 pelo cinema nas Canárias, por acção de diversas instituições e outras entidades, públicas e privadas. Um olhar pelo património cinematográfico e as medidas emprendidas para a sua recuperação e conservação.

22H00 COMUNICAÇÃO Macaronesia. Partilhando a Natureza, a História e a Cultura
FRANCISCO GARCÍA-TALAVERA CASAÑAS - PRESIDENTE DO ORGANISMO AUTÓNOMO DE MUSEOS Y CENTROS, DO CABILDO DE TENERIFE

Os arquipélagos dos Açores, Madeira, Canarias e Cabo Verde demarcam-se na singular região biogeográfica da Macaronesia. A sua origem vulcânica e ocânica, o seu clima influenciado pela orografía, os ventos alisios e o sistema de correntes marinhas do Golfo, conferem a estas ilhas atlânticas luminosas paisagens, únicas e variadas, perfeitos cenários para a rodajem de todo o tipo de películas. Mas não só as une a natureza comum, já que, desde a sua descoberta e conquista – no caso das Canárias – os macaronésios partilham episódios históricos e muitos raços da cultura ibérica, por causa da prolongada disputa colonial, e o posterior acordo para a sua posse, entre as coroas de Portugal e Castela.

22H20 COMUNICAÇÃO As Políticas Culturais e a Contemporaneidade
VASCO PEREIRA DA COSTA - DIRECTOR REGIONAL DA CULTURA

A preocupação pelo legado de marcas do nosso tempo levou a que fossem preconizados equipamentos culturais – museus e bibliotecas – em toda a Região, reformulando e criando espaços estéticamentre atractivos e funcionais. Por outro lado, no domínio das artes plásticas, considerou-se importamte a constituição de um acervo que, sinalizando o presente, pudesse antever um sentido e uma função do visual.

3 comentários:

Pedrita disse...

nossa, que evento incrível. depois conte se for em algum. pensei muito em vc quando vi o filme cartas de iwo jiwa. não sei se viu. eles lutam por essa ilha na segunda guerra. fiquei curiosa pra saber sobre a água, grande problema na época. dava enjôo. mas ainda teve o problema da contaminação, então não sei se o motivo do enjôo era da contaminação ou das águas de regiões de areia negra terem gosto forte. beijos, pedrita

geocrusoe disse...

Não vi o filme em causa. quanto ao colóquio, está relacionado com um inventário e arquivo de imagem (foto e imagens animadas) dos açores, madeira e canárias que se está a efectuar. Onde existe um intercâmbio entre os 3 arquipélagos sobre o histórico da filmografia nestas ilhas e da difusão do cinema nestas regiões. foram passadas algumas imagens, foto e filmes, feitos nessa época, tanto produzidos cá como adquiridos por cá na ilhas e dado a conhecer o que já se sabe nesta matéria, inclusive a exportação de filmes para as comunidades de emigrantes dos açores e madeira nos estados unidos no final do século XIX e início do século XX. Hoje há mais...

Anónimo disse...

Adorei seu post!

Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: www.meus3desejos.com.br e www.videoflix.com.br.

Abs.