domingo, 2 de agosto de 2015

"A cidade dos prodígios" de Eduardo Mendoza

Disponível aqui
"A cidade dos prodígios" foi o primeiro livro que li do barcelonês Eduardo Mendoza, onde o escritor cria uma personagem que de miserável fugido da Catalunha rural para a capital da província se torna numa das personagens mais ricas e importantes da cidade e de Espanha, servindo a narração desta ascensão e decadência para contar a história de Barcelona sobretudo entre a decisão da organização da Exposição Universal de 1888 e a inauguração da de 1929 nesta mesma terra.
Assim, misturando personagens reais, desde políticos do país e da cidade, bem como artistas locais e mundiais, de Gaudi a Mata Hari, usando factos históricos, alterando outros e ficcionando muitos, incluindo fantásticos hagiográficos, neste romance Barcelona é de facto a personagem principal do livro e esta serve de suporte ao protagonista que vai de propagandista ignorante e miserável da causa anárquica, passando a pequeno delinquente e vai até chefe de gangue, criminoso a capitalista influente que mesmo nos períodos difíceis nos é simpático.
Com uma série de personagens ficcionadas com interessantes retratos psicológicos e uma análise crítica e irónica de acontecimentos históricos Eduardo Mendoza constrói um excelente livro e uma magnífica homenagem e retrato físico de Barcelona. Gostei muito e recomendo.

1 comentário:

Pedrita disse...

nunca li nada do autor. anotado. beijos, pedrita