sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

"O Deserto dos Tártaros" de Dino Buzzati


"O deserto dos tártaros" conta a vida do militar Drogo desde a sua saída da academia jovem e cheio de sonhos heróicos para a vida que é enviado para a isolada Fortaleza, situada na fronteira defronte ao "deserto dos tártaros", onde além da rotina, nada se passa à exceção da espera interminável de eventuais invasores para conquista da heroicidade.
Dino Buzzati, com uma mestria literária genial, mostra-nos o efeito da rotina e da habituação que alimenta o comodismo, o receio da mudança e deixa uma pessoa refém das suas amarras, escrava, imóvel no tempo e alheia ao mundo exterior que flui sem parar, em progressiva mudança, a evoluir e onde arriscar é chave para dar significado à vida.
O livro desenvolve-se não num ambiente nostálgico, mas antes na esperança no futuro improvável, ironicamente a glória do combate, onde pela espera da guerra se desperdiçam as oportunidades do presente e se perdem os objetivos de vida, criando uma uma sensação de progressiva frustração absurda que resulta da imobilidade vazia até ser demasiado tarde, face aos que de facto lutaram no seu presente e se tornaram vencedores pela capacidade de decisão e de correr riscos.
Um romance ao mesmo tempo alegórico, triste e muito bonito, um apelo a arregaçarmos as mãos e conquistarmos a nossa vida com os riscos da liberdade, antes que se perca tudo.

7 comentários:

Pedrita disse...

eu sou apaixonada por esse livro. a inatividade, o deixar a vida passar. é tão metafórico. o medo de se arriscar. é fantástico. eu adorei tb servidão humana. o post do filme o deserto dos tártaros que vi é esse http://mataharie007.blogspot.com.br/2014/04/o-deserto-dos-tartaros.html
o do livro ficou nos blogs do passado. antes de chegar no blogspot. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Uma metáfora triste mas exposta de uma forma muito bela

Denise disse...

Olá Carlos!

Estás a ler atualmente um dos livros da minha vida :)
Fico à espera da opinião.

Beijinhos e boas leituras

Carlos Faria disse...

Ainda é cedo para me pronunciar, mas do que já li gostei muito mas ainda falta cerca de 90% da obra

fatimapomboimagem disse...

Eita! eu tenho esse livro. Ganhei de uma amiga bibliotecária que não o quis....ainda não o li, mas depois de ler vocês vou coloca-lo na bolsa para ler quando tiver que enfrentar esperas....

Carlos Faria disse...

Vale a pena.

DIARIOS IONAH disse...

Eu finalmente li esse livro mas, me deu tanta angústia!