domingo, 23 de junho de 2013

O Idiota - Fiódor Dostoiévski

Conseguirá alguém inteligente e culto, mas intrinsecamente tão bom que se torna ingénuo, convicto nas suas crenças e de uma honestidade transparente e voluntarioso passa a ser um temerário indefeso sobreviver numa sociedade onde as relações sociais estão minadas pela astúcia e a maldade?
Uma brilhante alegoria admiravelmente escrita que aproveita os bons sentimentos de alguém levados ao extremo que o desadaptam à convivência com os outros e lhe confere uma imagem de idiota para denunciar muito do que as relações humanas são capazes de fazer e em paralelo efetuar uma crítica à sociedade (neste caso russa) de então.
Uma obra genialmente escrita e elaborada com uma profunda caracterização de personagens e das suas relações humanas que cativa o leitor desde o início, diverte, desperta emoções e suspense sem deixar de ser um romance de análise social. Brilhante e intemporal!

1 comentário:

Pedrita disse...

já tinha vontade de ler, fiquei mais curiosa ainda. essa capa tb é linda. nossa, não lembro se li aleph. vou verificar. li algumas obras do borges que adoro. beijos, pedrita