terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Igreja das Manadas - Património Nacional


Classificada como Património Nacional em 1950 pelo Decreto 37 728, de 5 de Janeiro. Esta pequena igreja, baixa, pouco imponente, dedicada a Santa Bárbara, na freguesia das Manadas da ilha de São Jorge, implantada junto ao mar, com cantaria basáltica e de aparência humilde...


possui um interior barroco com um conjunto de pinturas representando cenas religiosas, azulejos e talha dourada de uma riqueza dificilmente igualável noutros templos em espaço rural neste País e especificamente nos Açores.


Não são altares imponentes individualmente, é um conjunto que se interliga e forra praticamente todas as parede...


onde escultura, pintura e azuleijaria se estendem desde o altar-mor até às paredes e


e ainda sobem até ao teto numa harmonia e equilíbrio que se pode classificar como um dos melhores tesouros patrimoniais mais bem escondidos dos Açores.


Um templo não muito divulgado que merece a visita de qualquer Açoriano ou Português em geral, bem como todos os turistas estrangeiros que se desloquem a este Arquipélago.
Um monumento que faz parte da minha infância quando me deslocava às Manadas por estar integrado no conjunto paroquial onde passava as minhas férias, mas que vale muito mais do que a paixão que nutro por ele.

6 comentários:

Pedrita disse...

muito linda. beijos, pedrita

CG disse...

De grande beleza e inquestionável valor patrimonial, realmente merece ser conhecida e divulgada.

Luís C. F. Henriques disse...

É deveras impressionante o interior desta pequena igreja. Felizmente foi restaurada há alguns anos atrás. Possui também um pequeno órgão do organeiro Sebastião Gomes de Lemos (1851) que (como, infelizmente, é frequente nos trabalhos de restauro das igrejas) não foi restaurado, encontrando-se num estado lamentável.

Cumprimentos,
Luís Henriques

geocrusoe disse...

@Pedrita No local ainda é mais bela.

@CG Foi essa a intenção deste artigo. Para quem lá for e vir a porta fechada é só ir à junta de freguesia que fica a poucos metros na rua depois de passar a igreja.

@Luís Henriques Não sabia quem fora o organeiro, mas nem em criança me lembro de o ouvir tocar e já há muitos anos que não olho para ele como deve ser.

Pedrita disse...

geocrusoe, achei o site do cinema do opera house, parece q portugal não sem sessões. http://cinema.roh.org.uk/now-booking/nearest/*?distance%5Bcountry%5D=pt&distance%5Bpostal_code%5D=eg%2C+BS3+1ED&distance%5Bsearch_distance%5D=25&distance%5Bsearch_units%5D=mile&pn-ns-go=

geocrusoe disse...

Obrigado Pedrita, não é de estranhar, cá eventos desse género concentram-se em Lisboa e Porto, seria difícil mesmo virem aos Açores... mas eu tenho tido a sorte de ver coisas ao vivo, inclusive no Convent Gardner.