quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

"A Troca" de David Lodge


O romance "A troca" de David Lodge é uma sátira passada no mundo académico que envolve a troca de dois docentes entre duas universidades - uma norteamericana e progressista, a outra inglesa e conservadora - precisamente no período da revolução sexual, da revolta estudantil e da contestação à guerra do Vietname, de onde resultam choques de morais e tradições, não só entre gerações, como também entre culturas e costumes diferentes num período altamente conturbado e de afirmação de liberdades e direitos individuais e de cidadania com reflexos na estabilidade de cada um dos estabelecimentos, nos professores em causa, na gestão da crise estudantil que vai atingir até os núcleos, os valores e os problemas de casamento dos protagonistas neste mundo em mudança e espaços trocados.
Uma escrita cheia de ironias, onde o desenrolar das ações vai levar a situações embaraçosas, hilariantes e incompreensões sobre o modo como cada professor envolvido na troca vê o modo de ser e de agir no País estrangeiro, mas que após a apreensão inicial, prosseguem para um papel interventivo e de novas experiências, não só profissionais, mas também no campo da desinibição dos constrangimentos sentimentais, sociais e de relacionamentos amorosos que toda esta instabilidade gerou que retrata um período da história do século XX onde a mudança radical de costumes foi precedida de exageros até que se estabeleceu um novo equilíbrio aparente. Uma obra que é a primeira de uma trilogia passada no mundo académico. Um romance divertido, satírico e pouco extenso, o que o torna muito fácil de ler.

2 comentários:

Pedrita disse...

fiquei muito curiosa com sua narrativa. gosto muito de obras que mostrem o quanto pode ser diferente vc estudar em uma escola ou em outra. em uma universidade e em outra. e o quanto isso pode te influenciar positiva o negativamente. daí a importância de complementar os estudos com outras possibilidades culturais para ver outras opiniões e desenvolver a sua. não li a pérola do steinbeck. gosto desse autor. falei de portugueses no meu blog. beijos, pedrita

Carlos Faria disse...

Além de ser um importante crítico literário, David Lodge tem muitos livros alguns deles baseados em grandes personalidades como Autor autor sobre Henry James e H G Wells é o centro de Um homem em partes. Em Portugal é muito admirado mas nunca eu o lera antes. Neste tem um humor próximo de Phillip Roth, mas sem os complexos e as angústias tão presentes neste último.