quarta-feira, 31 de março de 2010

CONCERTO DA PASCOA - Horta Camerata

Após ter falado aqui da Masterclass para cordas promovida pela Associação Horta Camerata, chegou a hora de divulgar o Concerto da Páscoa.



Assim, com a promoção da Câmara Municipal da Horta, envolvendo músicos jovens de várias ilhas dos Açores, muitos deles participantes no Workshop-Masterclass, sob a direcção de Kurt Spanier e participação do solista Frederico Fernandes, em Oboé, da Soprano Mariana Leka, e à semelhança de anos anteriores, a Orquestra Horta Camerata irá realizar o seu:


CONCERTO DE PÁSCOA


Dia 3 de Abril, Sábado


Pelas 17:oo horas


Na Igreja de São Francisco da Horta


No programa, música de Haendel, Cimarosa e Mozart, onde, pela primeira vez, será interpretada uma Sinfonia deste grande compositor do período clássico aqui na ilha do Faial.

Não falte, entrada gratuita

segunda-feira, 29 de março de 2010

PRAIA DA VITÓRIA e o GRABEN das LAJES

A existência de um par de falhas normais paralelas na região nordeste da ilha Terceira, uma a norte da Praia da Vitória que inclina para sul e outra a sul das Fontinhas, mas que inclina para norte, levou ao abatimento da zona situada entre estas duas escarpas. Gerou-se assim uma depressão tipo vale mas de fundo plano com origem tectónica, designada em geologia por Graben, cujo centro está ocupado pela Vila das Lajes, por isso baptizado de Graben das Lajes.

O graben visto da região portuária (clique na foto para ampliar)

Assim, tal como a geologia e o relevo da parte oriental do Faial é controlado pelo Graben de Pedro Miguel, a paisagem da Praia da Vitória é marcada pelo Graben das Lajes.
Tal como as falhas do Faial tem o seu lado obscuro e escondem a ameaça sísmica, também as Falhas das Lajes e das Fontinhas atrás da sua beleza está a sua capacidade de gerarem sismos.

Foto com as escarpas de falha inclinadas e a base do graben com contornos a vermelho

Mais do que temermos sismos, temos é de nos preparar para minimizar os seus efeitos. Viver é sempre um perigo, mas importa agir para evitar riscos desnecessários, que tanto podem ser minimizados previamente ou através de acções correctas durante as suas ocorrências.
Este catálogo do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores fornece um conjunto de informações que todo o Açoriano, da Praia da Vitória ou não, deve conhecer, e inclui o risco sísmico.
A experiência ensinou-me que nas medidas prévias se devem preferir os reforços estruturais das moradias às obras decorativas; e a colocação das camas, sobretudo das crianças, em locais mais seguros e difíceis de serem atingidos pelas paredes mais pesadas. Quem pretende contruir nova casa deve optar por implantações em áreas mais seguras face aos vários riscos naturais. Aspectos frequentemente esquecidos por muitos nesta terra exposta às forças da natureza.

sexta-feira, 26 de março de 2010

SISMO NO FAIAL

O sismo ocorrido hoje às 00h53m, de muito pequena Magnitude (MD 2.3), foi sentido com uma intensidade III da Escala Mercalli Modificada nas freguesias de Ribeirinha, Pedro Miguel, Praia do Almoxarife e Flamengos.
Apesar de só ter havido agora um evento sentido, já foram registados outros microssismos de menor Magnitude na mesma área epicentral indicada na figura num passado mais ou menos recente.
Os vários sismos próximos desta zona não originaram eventos graves. Assim deve-se seguir com calma as regras normais de segurança para estas situações, acompanhar eventuais Comunicados dos Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores, tendo em conta a monitorização que o Centro de Vulcanologia e Avaliação de Riscos Geológicos faz continuamente nestes casos.
Em caso de necessidade, Geocrusoe fará novas actualizações consideradas convenientes ou que receba para divulgação.

quinta-feira, 25 de março de 2010

POETAS LUSÓFONOS 3 - Moçambique


Ensaio de lágrimas


Se as nossas lágrimas
apagassem o ódio que nos cerca
e apagassem também o fogo que nos mata
mãe
eu pediria as lágrimas de todos
sangrando as pupilas.

Mas temo, mãe
que nos afoguemos um dia
dentro das nossas lágrimas.



Hélder Muteia

terça-feira, 23 de março de 2010

PRAIA DA VITÓRIA e a Falha das Fontinhas

Escarpa de Falha das Fontinhas destaca-se perfeitamente na paisagem a sul da Praia da Vitória

Tal como acontece em Pedro Miguel do Faial, existem falhas simétricas a sul e a norte das Lajes na Terceira. Assim, nas Fontinhas surge uma estrutura em tudo semelhante à Falha das Lajes, diferindo apenas no facto de que agora esta falha mais meridional inclina para o quadrante norte.
Também ao contrário da falha das Lajes, agora é o bloco a sul que sobe em relação ao bloco norte que desce.
Muitos elementos, nomeadamente a perfeição da cicatriz deste acidente tectónico, indiciam que a Falha das Fontinhas é também sismicamente activa, com todos os riscos inerentes a essa situação, logo tanto a sul como a norte da cidade duas ameaças com aparências simétricas, mas com efeitos semelhantes, espreitam a Praia da Vitória.
Estas falhas formam uma estrutura única, mas isso será tratado em outro post.

domingo, 21 de março de 2010

PROJECTO LIMPAR PORTUGAL cumprido na Ribeirinha, Faial

Sete pessoas, envolvendo crianças, mulheres e adultos, não chegou a 2% da população da freguesia, mas limparam três depósitos "clandestinos" de resíduos ou de lixo como se dizia antigamente.
Noventa e oito pneus, retirados sobretudo de um único local, fogões, salamandras, numerosas garrafas de vidro ou de plástico, mobiliário, peças de automóveis e de electrodomésticos diversos, bidões de plástico ou de latão, tubagens de pvc, latas de tinta, frascos de materiais de limpeza (?), telhas de fibrocimento, cabos eléctricos, grades de cerveja, dezenas de metros de mangas plásticas e muito mais diversidade de material escondido na Ribeirinha sob o verde da vegetação que cresce neste clima chuvoso dos Açores.

Um carro à beira da estrada e que ninguém se preocupou até hoje foi comunicado a um operador licenciado... tudo isto foi alvo do trabalho de sete pessoas que encheram por cinco vezes um veículo de carga para depositar o fruto do seu trabalho num ecocentro.

A freguesia está mais limpa, uma demonstração da força do voluntariado para um Portugal melhor... agora espera-se que 100% dos portugueses integrem o projecto ideal de Não Sujar Portugal.

sábado, 20 de março de 2010

COMEÇOU A PRIMAVERA: Equinócio de Março


A Primavera começou à hora de arranque do presente post no hemisfério norte.

Depois de um Verão deplorável, de um Outono chuvoso e de um Inverno com todos os rigores, esperemos que o bom tempo venha a florir nos Açores... ou será que esta também será uma estação da série para esquecer?

quinta-feira, 18 de março de 2010

HORTA CAMERATA: workshop-masterclass

A Associação Horta Camerata organiza entre os próximos dias 28 e 31 de Março um Workshop-Masterclass para violinistas e violetistas na Pousada de Juventude do Pico, situada na vila de São Roque do Pico, que aproveitou a recuperação do magnífico edíficio do antigo Convento de São Pedro de Alcântara.

Vila de São Roque do Pico

Este workshop-masterclass terá como Directora Danusha Waskiewicz e conta com a cooperação do Director Artístico da Horta Camerata, Kurt Spanier, destina-se sobretudo a jovens músicos, diversos deles provenientes de vários ilhas e conservatórios dos Açores, que depois irão tocar no próximo Concerto da Páscoa da Orquestra Horta Camerata a realizar no Faial a 3 de Abril.

Convento de São Pedro da Alcântara

Assim a Associação Horta Camerata não só promove um evento cultural, como em paralelo aproveita para transmitir aos jovens músicos a experiência de Danusha Waskiewicz, que foi chefe do naipe de violas da Berliner Filharmoniker, sendo presentemente solista e desenvolve ainda trabalhos em várias orquestras como na European Chamberorchestra, sobretudo com Claudio Abbado com quem já gravou discos para a Deutsche Grammophon.

Danusha Waskiewicz e Kurt Spanier

Nestas acções a Associação Horta Camerata contou ainda com a cooperação da Direcção Regional Juventude e da Câmara Municipal da Horta.

terça-feira, 16 de março de 2010

CAMERATA ALMA MATER NA MATRIZ DA HORTA

No próximo fim-de-semana começa finalmente a Temporada de Música 2010 dos Açores, com concertos da "Camerata Alma Mater".


No próximo Sábado, dia 20 de Março, pelas 21h30, na Igreja Matriz da Horta, este arranque estende-se ao Faial com o primeiro concerto nesta ilha.

A orquestra de cordas "Camerata Alma Mater" é formada na sua maioria instrumentistas laureados com o prémio “Jovens Músicos”, a que se juntam outros nomes de diferentes grupos musicais relevantes no panorama musical português.

Apesar de serem mencionados os compositores, onde se nota a presença portuguesa, não são identificadas as obras, pelo que não é possível apresentar o programa.

Para saber mais sobre esta temporada, consulte esta página e futuramente acompanhe o site da Temporada Musical 2010 nos Açores.

Fico a aguardar estes e outros eventos pois as delícias da música ao vivo pode suavizar os rigores deste Inverno e espero que muitos mais faialenses aproveitem a oportunidade.

domingo, 14 de março de 2010

PROJECTO LIMPAR PORTUGAL - Ribeirinha, Faial

É já no próximo sábado, dia 20 de Março que arranca a acção em todo o país do Projecto Limpar Portugal - PLP- e como não poderia deixar de ser, existe um núcleo PLPFaial e há grupos de voluntários para todas as freguesias da ilha e a Ribeirinha não fica de fora desta iniciativa.

O Blogue Geocrusoe junta-se à iniciativa, bem como o seu autor, que irá acompanhar a acção nas nossas duas localidades com o apoio da Junta de Freguesia e do Chefe do Agrupamento de Escuteiros 973 da Ribeirinha, além de instituições exteriores como a Câmara Municipal, a Direcção Regional do Ambiente e Operadores de Resíduos, entre outros.

Contamos com a colaboração de todos aqueles que gostam desta freguesia e a querem ver mais limpa.

Local de encontro:
Sábado dia 20 de Março às 8:30 h junto ao Polivalente da Ribeirinha



Já foi efectuado um primeiro levantamento dos locais onde existe lixo na Riberinha, temos uma rede de locais de acolhimento do lixo e um sistema de transporte já assegurado, apesar de não estarmos muito mal, podemos melhorar ainda com o contributo de todos os voluntários da Ribeirinha e dos Espalhafatos, para tal comuniquem as vossa disponibilidade de cooperar à Junta de Freguesia, ao Chefe do Agrupamento de Escuteiros ou a mim, podem inclusive deixar mensagem neste blogue.

Se é um Ribeirinhense responsável, dê o seu contributo e junte-se a nós.
Se tem conhecimento de algum depósito ilegal de lixo comunique connosco o mais breve possível.

quinta-feira, 11 de março de 2010

LAJINHA - FAIAL

Lajinha com o Pico coberto de neve ao fundo
(clique na imagem para a ampliar)

Claro que gostos não se discutem, mas para mim a Lajinha no Faial, no sentido da Feteira para a cidade da Horta, é uma das estradas regionais marginais ao mar mais bonitas de todo o arquipélago dos Açores.
Não é só a proximidade do Atlântico, como também os cenários concedidos pelo Monte Queimado e da Guia, contra o pano de fundo da montanha do Pico, e ainda os vários tentáculos da costa sobre o mar cobertos de vegetação natural e assentes sobre grutas de erosão marinha.
Tudo isto confere a esta zona nos dias estivais um local ideal para um passeio relaxante de fim de tarde, a pé ou de bicicleta, sobretudo desde que deixou de ser a principal porta sul de entrada na cidade da Horta e um ambiente calmo se instalou nesta via e paisagem idílica.

terça-feira, 9 de março de 2010

PRAIA DA VITÓRIA e a ameaça da Falha das Lajes

Observando a pacatez da Praia da Vitória, qualquer geólogo atento sente que se está perante uma calma ameaçada por forças titânicas. Estas podem acordar um dia e transformar os belos imóveis em castelos de cartas que desabam sobre si mesmo semeam dor.
Eis um relato sobre o sismo de 24 de Maio de 1614.
... No direito desta igreja (Lages) contra o mar está hua serra que se chama Ioão de Teve que ocorre deste direito de a Vila da Praja, e será de comprido mais de meja legua em direito da igreja. Pello pee desta serra se abrio hua rotura na terra que fez grande espanto; esta dita rotura comessou desde hua ponta e foi correndo continuando como hum quarto de legua, e dahi atravessou ao mar e a parte da dita serra que fica à banda da terra dizem que ficou mais baixa do que a do mar (Maldonado, 1711 in Madeira 1998, tese de doutoramento).


A Praia da Vitória voltou a ser atingida por um terramoto com epicentro na zona em 15 de Junho de 1841.
No passado fiz uma série de oito textos sob o lema do "Faial cortado à faca", devido às cicatrizes das falhas geológicas ali descritas terem uma perfeição morfológica tal que parecia que as lombas (serras) da ilha tinham sido cortadas por acção humana. Quem olha para o norte da Praia da Vitória depara-se com o mesmo cenário de minha casa, em resultado da Falha das Lajes.

Tal como as falhas do Faial daquela série, também esta corresponde a uma falha normal, embora com uma direcção mais Noroeste-Sudeste, e, igualmente como naquela ilha, também na Terceira a falha mais a norte inclina para o quadrante mais exposto a sul, enquanto a vertente norte da lomba é muito mais suave. Também o grau de "perfeição do corte", escarpa de falha, é do mesmo nível dos que se observam no Faial cortado à faca.

Tudo isto são sinais que se está perante um acidente tectónico com actividade recente de tal forma que a erosão ainda não disfarçou os movimentos relativos dos dois blocos da falha, neste caso, o bloco norte sobe em relação ao sul ou o sul desce perante o do norte (tal como é evidente nas imagens e Maldonado descreveu sem qualquer conhecimento de tectónica de placas).
Mas esta falha não está só na zona outras existem, sobretudo duas são muito evidentes e formam uma estrutura tectónica muito conhecida mas isso fica para próximo post.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Blog da Comunidade de Leitores da Horta

Há já algum tempo que um conjunto de apaixonados por livros e utilizadores da Biblioteca Pública da Horta se reúne na última sexta-feira de cada mês para falar de livros.
Já participei nalguns destes encontros, já divulguei livros e já li livros ali recomendados.


Agora esta comunidade possui um blog. É uma forma de tornar público os livros ali falados, de conhecer as críticas que por lá se fazem aos livros lidos ou de divulgar o grupo àqueles que se queiram nele integrar. Por isso fica aqui o endereço daquele espaço.

Comunidade de Leitores da Biblioteca Pública da Horta

Entretanto: Bons livros, boas discussões e espero poder lá voltar em breve.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Bonitas Terras Açorianas 3 - PRAIA DA VITÓRIA

Há uma cidade açoriana que, por razões várias, ao longo da última década me cativou: a Praia da Vitória.
clique nas fotos para as ampliar
Desde o modo como soube aproveitar a sua frente-mar, onde a pequena marina convive calmamente com o burgo, os restaurantes e os cafés da marginal. Um espaço com alguma agitação nocturna, mas à dimensão adequada da terra.
Passando pelas ruas pedonais, onde uma calma reina entre um pequeno comércio tradicional simpático e diversificado.
Prosseguindo pela diversidade arquitectónica das suas igrejas e casas de traça tradicional local, algumas delas pérolas do Ramo Grande.

Continuando com o colorido das ruas que alegra o turista, anima o residente e onde as pessoas ainda se comprimentam e sorriem para o visitante

Sem esquecer o aproveitamento da lava para molduras em edifícios públicos, mas apenas em quantidade suficiente para não saturar a povoação de branco e cinza.
e ainda alguns desenhos em fachadas, varandas de madeira e em estruturas de ferro-forjado que, apesar de influências várias, não deixam de ser tipicamente portugueses.

Sem esquecer a razão da origem do nome, pois a Praia da Vitória abre-se ao mar por um extenso areal que convida a banhos no Verão e a um passeio relaxante no Inverno.
Até terminar na recuperação do seu paúl, que pode não ter sido a mais ideal para a avifauna selvagem, mas seguramente, é perfeita para se ter o campo dentro da cidade.
Assim, por ter sabido aproveitar as suas potencialidades sem megalomanias, mas de modo intensamente marcante no planeamento urbano, preservando um ambiente humano e a simpatia das suas gentes, cada vez gosto mais desta bela terra açoriana.

quarta-feira, 3 de março de 2010

POETAS LUSÓFONOS 2 - Cabo Verde

Hévea - Imagem daqui


Manhã inflor

as héveas murcharam
desertas de folhas
desertas de flores

propositadamente
nem só o sangue mas também a seiva
nem só a criança mas também a pétala
nem só o homem mas também a planta
nem só a carne mas também a lenha
propositadamente

tudo o hamadricida flagelou

a beleza da flor
a inocência da criança
a certeza dos campos
o aconchego duma sombra

mas nos covis a vida continuou
e o apelo à luta redobrou

as héveas murcharam
e com as héveas
a manhã inflor
a terra nua

mas ainda a vida
nos covis continua

Oswaldo Osório


Glossário Luso (http://priberam.pt)

Hévea - Género de plantas euforbiáceas a que pertence a seringueira ou árvore-da-borracha.

Hamadríade -Ninfa dos bosques que nascia e morria com uma árvore que lhe estava votada, e na qual a supunham encerrada (http://priberam.pt)

terça-feira, 2 de março de 2010

GEOCRUSOE: 3.º Aniversário

Imagem daqui

Completam-se hoje 3 anos que acidentalmente nasceu o blog Geocrusoe.
Geocrusoe não resultou de planeamento, nem foi desejado, mas teve uma infância feliz.
Inicialmente mais virado para a Geologia do Faial, mas o tema foi-se esgotando, 173 km2 de terra não dão para mensagens em tão grande número.
Aos poucos Geocrusoe estendeu-se às áreas de interesse do seu autor: Música, Literatura, Cinema, Pintura, a beleza deste Arquipélago, o Canada como terra natal e as viagens.
Por isso Geocrusoe deu um salto às ilhas do Triângulo, sentindo-se parte deste, depois abriu-se às restantes ilhas e hoje não se furta a qualquer tema do gosto do seu autor, mas interditando esta página à política e ao futebol, por dividir mais que unir os seus interessados.
A geologia nunca ficará esquecida, agora surgirá de forma mais esporádica e cobrindo assuntos que podem ser distantes da realidade destas ilhas.
Apesar destes devaneios, Geocrusoe tem cada vez mais visitantes de todo o mundo e todos estão convidados a conviver neste espaço, num convívio são, tolerante e de respeito entre todos.